Paris hoje

Praça Hotel de Ville 2011. Foto: By Mbzt

Esta é a praça do Hotel de Ville, a prefeitura de Paris. Desde 1982 ela é reservada aos pedestres e é um espaço para eventos, festas, encontros. Ela se transforma em terreno de volley no verão, em pista para patins no gelo no inverno. Topamos aí com as manifestações para a doação de sangue, com os telões para a Copa do Mundo ou para o Roland Garros, com concertos gratuitos, com barracas de informações sobre a vida estudantil, etc.

Se fizermos uma viagem no tempo e aterrisarmos na idade média vamos descobrir diferenças e similitudes.

A mesma praça na Idade Média

A mesma praça na Idade Média

A praça do Hotel de Ville medieval se chamava Place de Grève e grève nesta época nomeava uma areia misturada com cascalho que cobria toda a esplanada. A grève facilitava o transporte das charretes com mercadorias entre a praça e o cais do Sena. Porque a praça, nesta época, estava ao lado do principal porto de Paris e aí acostavam os barcos que abasteciam a cidade em lenha, farinha de trigo, carvão e vinho. Nesta época o Hotel de Ville era bem menor (no centro na foto).

Gravura antiga com imensa fogueira de São João

Gravura antiga com imensa fogueira de São João

A Praça de Grève era também um local popular, movimentado onde aconteciam eventos e festas. Aí era festejada a noite de São João com enorme fogueira acesa pelo rei em pessoa e era aí que aconteciam os suplícios e as execuções na forca ou na fogueira.

Praça de Grève e seus enforcados

Praça de Grève e seus enforcados

Aliás a primeira execução foi em 1310, quando uma herética chamada Marguerite Perrete foi queimada viva. E em 1971 o bandido Cartouche foi supliciado. A primeira execução por guilhotina aconteceu aí também, em 1792, durante a Revolução Francesa.

Place de l'Hotel de Ville 2012

Place de l’Hotel de Ville 2012

Tanto no século 21 como no passado, esta praça sempre foi o coração de Paris. Hoje, o Hotel de Ville é mais imponente, mais grandioso que na época da realeza. O Sena, coitado, perdeu sua função primordial e os portos desapareceram. As fogueiras, forcas e guilhotinas foram substituídos por fontes, telões, obras de arte e patinadores felizes.

E saibam que a origem da palavra greve se encontra na Idade Média. “Fazer greve”, naquela época, era o seguinte: a Place de Grève era ponto de encontro dos desempregados que aí passavam o dia na espera de propostas de trabalho. O “fazer greve” evoluiu para o sentido que conhecemos hoje, ou seja, interromper o trabalho para obter um aumento salarial.

Veja mais fotos de Paris na Idade Média clicando aqui.

 

MinhaViagemParis1Acesse nosso novo site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.