Os bailes organizados pelos bombeiros fazem parte da lista dos símbolos da cultura francesa ao lado das canções de Édith Piaf, das baguettes, da boina e do mal humor dos garçons (assunto já discutido, não é mesmo?).

Eles acontecem todos os anos no dia 13 e/ou 14 de julho. Às vezes os bombeiros promovem um grande baile na praça da Basitille. Este é um ano de vacas magras, imagino que por questões de segurança, somente com os bailes das inúmeras casernas de Paris. Acho até mais simpático, no lugar de um imenso baile público, estes com dimensões de festa de família.

Estes bailes atraem jovens e menos jovens que gostam de dançar e, claro, contam com a presença dos bombeiros. Aviso às interessadas, a beleza dos ditos cujos é fato comentado de geração em geração.  Nâo sei como são selecionados, mas posso garantir que nunca vi um bombeiro feio. Até na Córsega. E olha que na ilha os vejo com frequência em função dos perigosos (e às vezes de origem criminal) incêndios do maquis corso.

Então, se estiverem por aqui na noite do 13 ou do 14 procurem no link  abaixo uma caserna perto do seu hotel e mergulhem na cultura bleu/blanc/rouge.

Cliquem aqui para a lista dos bailes.