Os anglicismos na língua francesa, ou seja, palavras e expressões em inglês que se infiltraram no dia a dia do francês são numerosos e, por vezes, imperceptíveis.

Um dos muitos clichês sobre os franceses – mesmo aqueles que trabalham em contato direto com os turistas – é que eles não sabem e/ou não gostam de falar inglês. Isso foi muito verdade no passado mas é algo que vem diminuindo à medida que as novas gerações – nascidas e criadas com a internet e mais viajadas e globalizadas – vêm entrando no mercado de trabalho e se tornando empreendedoras.

No entanto, essa recusa ou dificuldade em falar inglês não impediu – e não impede – que a língua inglesa se infiltre no dia a dia dos franceses e acabe “roubando” espaço da língua francesa. Apesar de em campos como a tecnologia o uso do inglês parecer mais simples e até óbvio, o mundo corporativo, o mundo da moda e as profissões descoladas (para não usarmos a palavra cool) simplesmente amam salpicar palavrinhas em inglês – que tem um correspondente em francês – nos seus discursos. Talvez para parecerem mais modernas, importantes, competentes e internacionais. Às vezes beira o ridículo.

A língua francesa (foto: no Shutterstock)

Anglicismos do dia a dia

Porém, para além desses mundinhos específicos, a língua de Shakespeare se faz presente no dia a dia de todos os franceses de forma bem mais corriqueira e até imperceptível para a maioria. Eles usam:

  • parking para estacionamento
  • brushing para escova (aquela que fazemos no salão de beleza)
  • pressing para tinturaria/lavanderia
  • week-end para fim de semana
  • cool para algo legal, bacana
  • top para algo incrível
  • handicap para pessoas com deficiência
  • shopping para fazer comprar

Ao mesmo tempo, há no francês palavras que, no Brasil, acabamos usando o correspondente em inglês:

  • mot-dièse para hashtag
  • téléchargement para download (em português seria ‘descarregamento’?)

Os franceses que, além de serem extremamente fiéis da sua bela língua, levam tudo muito a sério, já sugeriram que o governo crie leis mais restritivas em relação ao uso do inglês na televisão e no comércio em geral. Atualmente a lei na França diz que o nome de uma marca francesa pode ser composto de um ou mais termos em inglês, sem necessidade de nenhuma palavra em francês.

O livro 100 anglicismes à ne plus jamais utiliser ! de Jean Maillet

O antídoto

A título de curiosidade e também para aqueles que querem “limpar” seu francês, vale a leitura do livro ‘100 anglicismes à ne plus jamais utiliser !’ (100 anglicismos a nunca mais utilizar), do linguista Jean Maillet. Nele, o autor conta a origem, história e transformações de 100 palavras em inglês em uso atualmente na língua francesa e dá opções de palavras e termos em francês que podem substituí-las. Mas, algumas das palavras citadas no livro, como selfie, por exemplo, são perfeitas em inglês. Também cuidado para não cairmos no radicalismo e passarmos a chamar smartphone de mobile-multifonction (celular multifunção) como sugeriram alguns.

O jornal Le Figaro amou tanto o livro que até mesmo o vende em seu site, clique aqui.

Leia também


Anglicismos na língua francesaAcesse o site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.