Les Grands Verres é o restaurante do Palais de Tokyo e fica a cerca de 15 minutos de caminhada da Torre Eiffel.

No artigo que escrevemos sobre bons restaurantes perto da Torre Eiffel, citamos o Tokyo Eat que, até então, era um dos restaurantes que funcionava dentro do Palais de Tokyo, o centro de arte contemporânea de Paris.

Um tempo depois do nosso artigo, o Tokyo Eat fechou as portas. No fim de julho 2017, abriu no mesmo local, porém totalmente remodelado, o restaurante Les Grands Verres.

o restaurante Les Grands Verres (foto: Takuji Shimmura)

O grupo Quixotic Projects

Les Grands Verres é o mais recente – e o mais ousado – empreendimento do grupo Quixotic Projects. Formado em 2011 pela colombiana Carina Soto Velasquez e pelos estadunidenses Adam Tsou e Josh Fontaine, o Quixotic Projects já tem um mini império gastronômico em Paris. Seu 1° bar/restaurante, o mexicano Candelária, foi sucesso imediato entre o povo da moda e até hoje é super frequentado. O mesmo aconteceu com o Mary Celeste, aberto pouco tempo depois também no Marais. Além deles o grupo possui também o bar de coquetéis Glass, em SoPi, e o restaurante de comida coreana Hero.

Les Grands Verre, o conceito

O Grands Verres combina um bar de coquetéis autorais e um bistrô tradicional parisiense com uma abordagem contemporânea.

O restaurante utiliza práticas sustentáveis com o intuito de reduzir a produção de lixo – tanto orgânico quanto de embalagens – e ter menos impacto no meio ambiente. O cardápio gira em torno de produtos frescos, locais e da estação; as aparas dos legumes são utilizadas para fazer as pastinhas do couvert; os copos para água são feitos de garrafas de vinho cortadas; os canudos não são descartáveis e sim de metal. Além disso, eles têm uma horta e colmeias com 40.000 abelhas.

Arquitetura e público

O prédio do Palais de Tokyo foi construído nos anos 30 e possui um estilo bem frio e monumental.

Os cantinhos individualizados das mesas

O Studio Lina Ghotmeh, responsável pelo design do Grands Verres, optou por manter a grandiosidade do pé direito alto e a aspereza do concreto aparente da estrutura mas tornou o ambiente aconchegante e caloroso criando pequenos cantos individuais em madeira para cada mesa (ou grupo de duas mesas), o que traz uma certa privacidade para os clientes.

À direita, o balcão de terra compactada medindo 13 metros de comprimento

Um dos xódos do restaurante é o balcão de 13 metros feito de terra compactada que corre paralelo a uma das paredes do grande salão.

O público do Grands Verres é bem interessante e mundano. Mistura de turistas antenados e com forte lado fashionista e parisienses apreciadores das novidades gastronômicas; todos à procura dos novos it places da cidade.

Comida

Uma das atrações do Grands Verres é sua carta de coquetéis concebida especialmente para o local – algo que o grupo Quixotic tanta ama e do qual foi um dos precursores em Paris.

O cardápido gira em torno de pratos de bistrô revisitados. Como entrada pedimos bulot – uma espécie de escargot do mar que se come com maionese temperada – e um prato de vegetais onde a estrela era o topinambour – um tubérculo esquecido que os novos chefs re-introduziram na culinária francesa. Tudo perfeito.

Como pratos principais pedimos o suprême de canette (peito de pata jovem), acompanhado de batatas, e a massa com trufas e cogumelos. Os pratos estavam menos perfeitos, mas isso não estragou a noite.

O preço das entradas gira em torno de 11€ e dos pratos em torno de 23€, as sobremesas custam 8€. Clique aqui e acesse o site do restaurante para ver o menu.

Os vinhos são todos nature, lógico, e há garrafas a partir de 30€.

Informações práticas

Les Grands Verres: 13 avenue du Président Wilson, 75016. Metrô linha 9, estação Iéna. Tel.: +33 01 85 53 03 61

Funciona todos os dias de 12h as 14h30 e de 19h as 22h30 (restaurante) e de 19h as 02h (bar).

Clique aqui para reservar uma mesa.


grandes verresConheça o guia do Conexão Paris Restaurante e Outras Delícias à venda no site Minha Viagem Paris. Ele traz uma seleção dos melhores restaurantes da cidade, além de queijarias, pâtisseries, caves, bares etc.