O infográfico de hoje – da série comemorativa dos 10 anos do Conexão Paris – feito em parceria com a Air France é sobre Reims, a capital do champanhe e cidade mais importante da Champagne.

São muitos os artigos sobre Reims e a região de Champagne que publicamos nesses 10 anos de Conexão Paris. E não é para menos, além dessa ser a região vinícola mais próxima da capital francesa, ela produz um dos mais conhecidos e consumidos produtos franceses: o champanhe. Segundo dados do site oficial da cidade de Reims, o Brasil era, até 2014, um dos grandes consumidores não europeus de champanhe no mundo.

reims

Reims, a capital do champanhe, e suas principais atrações. Clique aqui para ver o infográfico ampliado.

Reims e suas principais atrações

Reims é considerada a capital do champanhe e principal cidade da Champagne. Ela também é chamada de “cidade das coroações” e “cidade dos reis”.

Suas principais atrações são:

1) A Catedral Notre Dame de Reims

A atual Catedral de Reims levou cerca de 300 anos para ser construída. As obras tiveram início no dia 6 de maio de 1211 – sob as ruínas do edifício anterior, destruído em um incêndio em 1210 – e só terminou em 1516. Mesmo assim sem a instalação das flechas previstas.

A Catedral de Reims (foto: Daxis no Flickr)

A catedral conta com cerca de 2.303 estátuas.

Elas contam passagens da Bíblia (a luta entre Davi e Golias), histórias religiosas (o coroamento da Virgem por Jesus) e a história da França (a Galeria dos Reis, em cujo centro é representado o batismo de Clóvis, o 1° rei da França).

A coroaçnao da Virgem (foto: Tony Bowden no Flickr)

A estátua mais insólita é o Anjo Risonho, a única do conjunto que está sorrindo. O anjo é o emblema da cidade de Reims.

O Anjo Risonho, à direita (foto: Andy Hay no Flickr)

Grande parte dos vitrais originais da catedral, datando do século XIII, foram sendo substituídos ao longo dos séculos ou foram destruídos durante a 1ª Guerra Mundial. Em virtude disso, a catedral conta com trabalhos de artistas do século XX como Marc Chagall e Imi Knoebel.

Além de ser uma joia da arquitetura gótica francesa, a Catedral de Reims está intimamente ligada à história da França. Foi nela que, de 1027 até 1825, 25 reis franceses foram coroados. Somente Louis VI e Henri IV não foram coroados na catedral.

Em 1991 a catedral foi inscrita na lista de patrimônio mundial da UNESCO.

2) As maisons de champanhe

Apesar de sua bela catedral cheia de história, o que atrai o turista a Reims são as famosas maisons de champanhe. Suas sedes imponentes e caves impressionantes estão abertas para visitação e degustação da bebida. Muitas dessas caves eram antigas minas de pedra – crayères – que foram utilizadas para a construção da cidade ainda no período romano.

As 3 maisons de champanhe mais conhecidas e bonitas são:

  • Ruinart: essa é a mais antiga maison de champagne da França. Foi fundada em 1729 por Nicolas Ruinart, sobrinho do monge beneditino Dom Thierry Ruinart, um grande entusiasta do então chamado vin de mousse. É a marca mais apreciada pelos franceses. A visita-degustação às caves da Ruinart acontece de terça à sábado, de meados de março a meados de novembro. Clique aqui para fazer a sua reserva.

Caves da Ruinart

  • Veuve Clicquot: talvez a marca de champanhe mais conhecida pelos brasileiros. Após a morte de François Clicquot, proprietário da Maison Clicquot, a empresa passa a ser administrada por sua viúva (veuve, em francês), Barbe Nicole Clicquot, uma das primeiras mulheres de negócios da França. Além de esperta para os negócios, Madame Clicquot criou novas técnicas de produção de champanhe. Ela inventou a mesa de remuage – onde as garrafas eram giradas para clarificar a bebida – e inovou criando a primeira assemblage de champanhe rosé. Por tudo isso, a Viúva Clicquot ficou conhecida como a “Grande Dama da Champagne”. A visita-degustação às caves da Veuve Clicquot acontece de terça a sábado, do início de abril a meados de novembro. Há 3 tipos diferentes de visita. Clique aqui para fazer sua reserva.

Caves da veuve Clicquot

  • Pommery: também se tornou um grande sucesso graças à administração de uma mulher, Jeanne Alexandrine Pommery, viúva do fundador da maison. Madame Pommery foi uma das primeiras no métier do champanhe a usar as ferramentas do marketing de luxo atual para promover a bebida. Ela foi também a primeira empresária a criar um sistema de assistência médica e de aposentadoria para seus empregados. Para reservar uma visita às caves da Pommery, envie um email para visites@vrankenpommery.fr

Outras maisons de champanhe que também têm suas sedes em Reims:

Mas, para entender bem a dinâmica da região, é preciso visitar também os pequenos produtores. Dessa forma você terá duas experiências distintas – porém igualmente incríveis – no que diz respeito à produção do champanhe (escala industrial X escala artesanal) e à recepção dos visitantes (abordagem formal X abordagem intimista).

A relação entre grandes as maisons e os pequenos produtores é simbiótica. Como as grandes marcas produzem milhões de garrafas de champanhe por ano, elas precisam do excesso da produção de uvas dos pequenos produtores. Esses, por sua vez, precisam do dinheiro dessa venda. Além disso, eles usufruem do marketing mundial da bebida e da região feito pelas famosas maisons.

Épernay

A cidade de Épernay fica a cerca de 30km de Reims e pode ser considerada a 2ª capital do champanhe. Na Avenue de Champagne ficam a sede e as caves de outras marcas bem famosas como a Moët & Chandon e a Mercier.

No Minha Viagem Paris você encontra um passeio guiado de um dia pela região de Champagne em companhia de um sommelier brasileiro especializado na região. Você irá visitar uma grande maison e um pequeno produtor de alto nível. Clique aqui para saber mais.

3) As festas

  • Rêve des Couleurs: acontece em Reims todos os anos de maio a setembro. Um espetáculo de som, luzes e cores projetadas sobre a fachada da famosa catedral. Clique aqui e leia nosso artigo.

A Catedral Notre Dame de Reims durante a festa Rêve des Couleur.

  • La Champenoise: acontece em Reims no fim de junho. Festa recente, começou em 2016, reúne produtores de champanhe e chefs locais no mercado fechado da cidade. Clique aqui e leia nosso artigo.
  • Les Habits des Lumière: acontece em Épernay no começo de dezembro. São 3 dias de festa em torno do champanhe e do “art de vivre français”:  animações, concertos,  fogos de artifício, degustações e bares de champanhe. Clique aqui e leia nosso artigo.

Como ir de Paris até Reims

  • Trem: é o meio mais rápido e prático, a viagem tem cerca de 1 hora de duração, dependendo da data e hora do trem. Compre sua passagem antecipadamente – clique aqui – para garantir os melhores preços.
  • Ônibus: a viagem tem cerca de 2 horas de duração. Consulte valores e compre a passagem pelo site da empresa de ônibus OuiBus.
  • Traslado privativo de carro com motorista brasileiro: a viagem dura em torno de 2 horas. Clique aqui e acesse o site Minha Viagem Paris para saber mais.

Clique aqui e veja todos os nossos infográficos – eles te ajudarão a planejar sua viagem!


o museu do louvre
Este infográfico foi produzido pelo Conexão Paris em parceria com a Air France. Visite o site da Air France para reservar sua passagem para Paris.