Heures Italiennes (Horas Italianas) é uma exposição de arte italiana que vai acontecer na região francesa da Picardie de março a setembro desse ano.

Mais do que uma exposição de arte italiana, a Heures Italienne será também uma super retrospectiva. Uma viagem não só no tempo como no espaço: além de exibir obras produzidas do século 14 ao 18, a exposição acontecerá em 4 cidades da região da Picardie, norte da França.

Serão 231 quadros, vindos de 13 museus e 11 igrejas, mostrados em ordem cronológica nas cidades de Amiens, Chantilly, Beauvais e Compiègne. Outras 14 cidades terão mostras satélites.

exposição de arte italiana

Mapa com as cidades onde acontecerão as exposições da mostra Heures Italiennes (as cidades principais são as marcadas com um ponto vermelho escuro)

A Picardie e a arte italiana

A Picardie possui, espalhadas por várias de suas cidades, mais de 500 pinturas italianas. Estas obras, criadas entre os séculos 14 e 18, fazem parte de coleções públicas (museus e monumentos) dos departamentos de Aisne, Oise e Somme. Muitas delas chegaram a esses museus como doações de colecionadores da própria região: o Duque d’Aumale em Chantilly, o casal Jacquemart-André em Chaalis, os irmãos Lavalard em Amiens, Antoine Vivenel em Compiègne. Outras são relacionadas com a história local (Soissons, Laon, Saint-Quentin) ou resultantes de aquisições financiadas por reparos de guerra (Beauvais). A exceção são as obras do Museu Nacional do Château de Compiègne que vieram dos depósitos do Louvre no século 19.

Esses museus, cientes do valor de seus acervos, quiseram dar uma maior ressonância e visibilidade a eles. Disso surgiu a ideia de uma exposição conjunta acontecendo no mesmo território em que as obras são mantidas. A quantidade de obras nessas coleções torna possível traçar um panorama bem completo da pintura italiana desde os Primitivos até o final da época barroca.

As cidades, as datas e a cronologia

Amiens: Museu de Picardie

Os  Primitivos (séculos 14 e 15)
10 de março a 2 de julho de 2017

exposição de arte italiana

“Scènes de l’histoire d’Esther”, Sandro Botticelli e Filippino Lippi, cerca de 1470

22 obras: pinturas devocionais, polípticos originais ou recompostos, fragmentos de pedestais ou de tetos que permitem vislumbrar a tipologia das pinturas dos séculos 14 e 15, bem como sua história material: do desmembramento à fabricação de obras compostas de várias outras para o mercado de arte no século 19.

Chantilly: Museu Condé dentro do Castelo de Chantilly

A Renascença (século 16)
24 março a 2 de julho de 2017

30 quadros vindos dos museus e igrejas da Picardie dialogam com a fantástica coleção italiana do Duque d’Aumale ao longo de um percurso da Renascença através do castelo.

As novas salas dedicadas às artes gráficas acolhem uma exposição de preciosos desenhos do século 16 pertencentes à coleção do Museu Condé, dentro dos quais figuram grandes nomes como Bellini, Fra Bartolomeo, Michelângelo etc.

Clique aqui para ler nosso artigo sobre o Domínio de Chantilly, o castelo e o Museu Condé.

Beauvais: MUDO – Museu de l’Oise e Le Quadrilatère

O Naturalismo e o Barroco (século 17)
27 de abril a 17 de setembro de 2017

exposição de arte italiana

“La Querelle d’Achille et d’Agamemnon”, Giovanni Battista Gaulli, dito Il Baciccio, cerca de 1695

A exposição com mais de 80 pinturas é construída em torno dos principais movimentos artísticos do século e ilustra diferentes temas pictóricos: o movimento de Caravaggio, a devoção da Contra-Reforma, a representação da figura humana e suas paixões assim como o surgimento de novos gêneros como a paisagem e a natureza morta.

Compiègne: Museu e Domínio Nacional do Palácio de Compiègne

O Barroco e O Classicismo (século 18)
9 de março a 21 de agosto de 2017

Um conjunto de cerca de 70 pinturas que refletem o gosto predominante por Veneza e Nápoles através das grandes decorações (tetos e topos de porta) e da pintura histórica. Em exposição também retratos de pessoas do povo e nobres e paisagens.

Clique aqui para ler nosso artigo sobre o Castelo de Compiègne.

Como ir

Visitar uma, algumas ou todas essas exposições é uma boa dica para quem quer conhecer o interior da França mas sem se afastar muito de Paris. É possível ir e voltar no mesmo dia, caso você escolha visitar somente uma ou duas delas.

  • Trem: existem trens ligando Paris a essas 4 cidades. A viagem até Chantilly dura cerca de 25 minutos, até Compiègne cerca de 1 hora, até Beauvais cerca de 1h15m e até Amiens a viagem pode variar de 1h a 1h44m dependendo do horário escolhido. Há também trens ligando essas cidades entre si. Pesquise preços e horários e compre sua passagem aqui.
  • Carro: você pode alugar um carro em Paris e fazer duas cidades no mesmo dia. O trajeto de Paris até Chantilly leva cerca de 1 hora e até Compiègne mais 40 minutos. Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui.
  • Traslado: se você quer segurança e conforto máximos contrate um carro privativo com motorista brasileiro. Entre em contato para orçamento no email vendas@monhaviagemparis.com.br

exposição de arte italianaAcesse nosso novo site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.