O título do artigo poderia ter sido “quando o tradicional/banal/rural atravessa o Atlântico e se torna contemporâneo/design/urbano”.

Estou me referindo à vegetais, mais precisamente a três plantas que encontramos Brasil afora e que se tornaram as queridinhas dos apartamentos bem decorados parisienses.

Espada de São Jorge

Espada de São Jorge

A mais poderosa delas, a hiper design e super presente por aqui, é a nossa espada de São Jorge, conhecida pelo seu nome científico sansevieria. Graças aos  amigos “estrangeiros” me reconciliei com esta planta “nacional” e que via no interior do Brasil sempre na entrada das casas e plantada dentro de grandes latas enferrujadas de gordura de coco.

Se aqui em Paris ela é esteticamente poderosa, no Brasil ela possui super poderes pois espanta mau olhado e bloqueia, na soleira, tudo que possa prejudicar os moradores: inveja, raiva, feitiços…

Somando estética e crenças ancestrais, a espada de São Jorge se tornou para mim uma planta especial, poderosa em todos os sentidos e tão ou mais bonita que as finas e longas esculturas de Giacometti.

Espada de São Jorge cilíndrica trançada

Espada de São Jorge cilíndrica trançada

Minha próxima meta é encomendar a versão sansevieria cylindrica que vi em recente exposição de plantas perto de Paris: fenomenal espada de São Jorge trançada.

Ficus

Ficus

A segunda é o ficus, as nossas imensas árvores com folhas de um verde escuro brilhante e raizes penduradas tronco abaixo.

Se aqui o ficus ganhou prestígio adquirindo status de objeto raro, mimado e chamado de caoutchouc, ele perdeu tamanho e opulência. De árvore, nosso ficus se transformou em arbusto de apartamento. Mas arbusto elegante com seu design sóbrio e despojado.

Quando tive contato com as versões parisienses das nossas plantas, reconheci imediatamente a espada de São Jorge. Inimitável. Mas o ficus passou batido. Não liguei a imagem do caule fino, reto, com folhas rígidas e bem desenhadas com as imensas árvores que via na orla atlântica do estado do Rio. Ao atravessar o Atlântico, se a espada manteve sua aparência, o ficus sofreu uma afrancesamento radical.

Bromélia filha do ar

Bromélia filha do ar

A terceira planta nunca teve para mim a conotação banal das duas primeiras. Ela se chama tillandsia e pertence à família das nossas maravilhosas bromélias brasileiras. A comparação entre planta que sempre vi no Brasil e a que conheci aqui é divertida. Se a beleza da bromélia brasileira é explosiva, a conhecida por aqui é frágil, aérea e delicada. Ela vive solta, se agarra onde pode, absorve a humidade ambiente e possui um apelido interessante: “filha do ar”.

Este artigo foi inspirado por uma matéria do Merci Alfred onde estes vegetais são descritos como “plantas que não amolam”, zero trabalho e quando voltamos do verão as encontramos vivas.

MinhaViagemParis1Acesse nosso novo site Minha Viagem a Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 

 


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.