Por Ana Carolina Dani, sommelière das Caves Legrand

Técnica para proteger os vinhedos das baixas temperaturas

Técnica para proteger os vinhedos das baixas temperaturas

Os vinhedos da Bourgogne e parte do Vale do Loire foram gravemente atingidos pelas geadas ocorridas nos últimos dias na região, já consideradas as mais severas das últimas décadas. Ainda é difícl prever os danos para a safra 2016, mas um primeiro balanço indicaria uma amplitude geográfica inédita, pois mesmos zonas ou parcelas que ficam tradicionalmente ao abrigo das geadas foram atingidas.

Na Bourgogne, os vinhedos  de Chablis ao Norte,  passando pelas célebres Côte de Nuist et Côte de Beaune, até  as vinícolas da região do Mâconnais, au sul, sofreram com as temperaturas que alcançaram  picos entre 4 e 6 graus negativos na madrugada do dia 26 para o dia 27 de abril. Na região do Loire, os municípios de Bourgueil, Saint-Nicolas de Bourgueil e Chinon já estimam as perdas a 50 % da colheita para a safra de 2016.

Técnica para proteger os vinhedos das baixas temperaturas

Técnica para proteger os vinhedos das baixas temperaturas

As chamadas geadas de primavera são um dos fenômenos climáticos mais temidos pelos produtores franceses. Normalmente, acontecem durante a brotação, período crucial para o desenvolvimento da vinha, quando os brotos e as primeiras folhas aparecem. Esse ano, não foram tanto as temperaturas negativas que maltraram as vinhas na Bourgogne, mas um conjunto de condições desfavoráveis que amplificaram o efeito das geadas, entre elas a forte humidade do ar causada pela chuva e neve dos dias anteriores e a ausência de vento. Alguns produtores falam nas piores geadas desde 1981.

Em um comunicado divulgado à imprensa, o Escritório Interprofissional dos Vinhos de Bourgogne (BIVB) se diz « muito preocupado » com a situação. Estima-se que as regiões menos habituadas e adaptadas às geadas, como os vinhedos da Côte de Nuits, Côte de Beuane, Côte Chalonnaise e Mâcon (ou seja, toda a Bourgogne, excepto Chablis) serão os mais atingidos.

O gelo protege de temperaturas negativas

O gelo protege de temperaturas negativas

Já Chablis, devido à localização mais ao norte, é uma região mais habituada às geadas. Mesmo assim,  somente 1 mil hectares dos 5 .500 hectares de vinhas da região, estão preparados para as geadas. Normalmente, os produtores dão prioridade para proteger os vinhedos classificados em 1ers e Grands Crus.

Aquecimento das vinhas

Aquecimento das vinhas

Entre as técnicas utilizadas para minimizar os efeitos das geadas estão a utilização de sistemas de aquecimento ao ar livre. Os produtores acendem velas de parafina entre as videiras ou espécies de aquecedores com fogo,  alimentados com oléo. Outra opção é borrifar água sobre as vinhas. Essa solução pode parecer paradoxal, mas a água borrifada sobre os brotos congela e forma uma espécie de casulo que protege a planta, mantendo a temperatura à zero grau, quando a temperatura ambiente é negativa.


Clique aqui e leia todos os artigos escritos pela Ana Carolina Dani.


Espaço KrajcbergAcesse nosso novo site Minha Viagem Paris para descobrir e reservar passeios incríveis em Paris e no interior da França.

 


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.