A construção do castelo de Versailles começou no século 17. No início tratava-se apenas do pavilhão de caça do rei. Aos poucos ele se tornou residência real e foi sendo modificado, aumentado, decorado, embelezado, abandonado, reapropriado e transformado em museu. Sua história é longa e suas inúmeras transformações não terminaram ainda. O século 21 nos promete grandes novidades como um restaurante gastronômico e um hotel de luxo (leia aqui).

O excelente vídeo acima nos mostra, em imagens de síntese, a construção de Versailles.

A odisséia começça com o pequeno, para nós grande, pavilhão de Louis 13 inaugurado em 1612. Ele acolhia o rei e seus companheiros nas expedições de caça aos veados e raposas.

Entre 1631 e 1634, Louis 13 o transforma em “pequeno” castelo feito de tijolos, pedras e coberto por telhas de ardósia. Começa neste período a reforma do jardim do castelo definindo as características atuais: respeito da simetria, plantas podadas, esculturas, fontes e lagos. Louis 13 morre em 1643, deixando um herdeiro ao trono de 5 anos, Louis 14.

Foi Louis 14, o Rei Sol, que termina a metamorfose de Versailles o tornando o maior castelo da Europa. Em 1682, ele decide o afastamento do governo de Paris e sua instalação definitiva em Versailles. Além de apartamentos suntuosos para o Rei e outros para a Rainha, Versailles acolhe os ministros, os funcionários e toda a corte. Mais de 10.000 pessoas moravam  no palácio. Para representar o polo do poder, Louis 14 instala seus aposentos no centro do castelo, de onde partiam e convergiam as decisões políticas.

De todas as reformas da época de Louis 14, as mais importantes foram a tranformação da grande varanda, que dava para o parque, na maravilhosa Galeria dos Espelhos e a contrução da capela real.

Após a morte de Louis 14, seu sucessor, Louis 15, contrói dois apartamentos menores e mais íntimos para si e sua esposa. Em seguida, ele ordena a construção da Opéra de Versailles, verdadeira jóia arquitetural.

Em 1789, durante o reino de Louis 16, os revolucionários decretam o fechamento de Versailles. Tanto o rei quanto a corte retornam a Paris. Versailles não foi destruído, como o castelo das Tuileries, mas durante alguns anos seu futuro foi incerto.

Ele passou intacto pelas lutas sociais e durante os séculos seguintes sofreu pequenas modificações. Hoje Versailles possui 2.300 peças sendo 1.000 dedicadas ao museu. O castelo representa uma construção de 63.154 m² sendo 23.000 m² abertos à visita.

Leia também: