Placa em homenagem ao acidente da Varig

Placa em homenagem ao acidente da Varig

Todas as segundas participo de longas caminhadas nos campos e florestas do sul de Paris. Faço parte de um club de randonneurs que organiza circuitos de até 20 km. Em um dos circuitos, ao atravessar um campo, me encontrei diante de uma placa que me levou de volta ao passado, ao Brasil dos anos 1973.

A área continua sendo um campo agrícola

A área continua sendo um campo agrícola

No início da tarde do dia 11 de julho de 1973, o voo 820 da Varig ligando Rio e Paris entra em contato com a torre de controle do aeroporto de Orly e pede aterrissagem prioritária. O avião já estava em preparativos para a fase da descida, quando uma fumaça espessa invadiu o cockpit e a cabine.

O controlador autoriza o avião a aterrissar na pista 7, a mais direta e a mais próxima do aparelho. Os pilotos colocam suas máscaras de oxigênio, mas a situação se deteriora e eles não enxergam mais nem os instrumentos nem o que se passa do lado de fora.

Grupo de randonneurs

Passamos pela placa e continuamos nossa caminhada

O comandante consegue abrir o hublot e uma parte da fumaça se dissipa. Nos aviões de linha, os hublots situados lateralmente do cockpit podiam ser abertos. O 707 está somente a um minuto de voo da pista quando o comandante vê um campo e decide uma aterrissagem de urgência. O avião esmaga algumas árvores, toca um solo argiloso e se imobiliza rapidamente com a fuselagem quase intacta. Os pilotos saem pelo hublot. Rapidamente os bombeiros chegam e abrem as portas. Uma fumaça negra sai do avião. No interior nenhum ruído. Somente 11 pessoas sobreviveram entre os 134 passageiros e membros da equipe. Quase todos tiveram morte imediata intoxicados pelas emanações de monóxido de carbono.

O relatório final determina que o incêndio começou nos toilettes, provocado provavelmente por um cigarro.

Após este acidente, a Federal Aviation Administration publica uma diretiva proibindo fumar nos toilettes, obrigando a instalação de cinzeiros em lugares seguros e estabelecendo, para a equipe, verificações constantes dos lixos dos banheiros.

O acidente foi muito comentado sobretudo por causa das inúmeras personalidades que morreram neste crash: Filinto Muller, senador; Agostinho dos Santos, compositor e cantor; Jorg Bruder, campeão mundial barcos a vela e professor de geologia.

O comandante Gilberto Araujo da Silva, sobreviveu ao acidente mas morreu alguns anos mais tarde, em 1979, em outro acidente do Boeing 707 da Varig.


Vídeo do Institut National de l’Audiovisuel de 1973 relatando o acidente.

Créditos: fotos de Jacques Flahaut e documentação de Jean Paul Lavocat.

AHistoriaDoBrasilNasRuasDeParis-184x245
Quando vi a placa/homenagem às vítimas do acidente pensei no livro A História do Brasil nas ruas de Paris, escrito por Maurício Torres e vendido na lojinha do Conexão Paris (clique aqui). Esta placa perdida em um campo agrícola mesmo sem relatar um grande evento faz parte também da nossa História. O título do artigo é inspirado no excelente livro de Maurício.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.