Varanda de um café de Paris, hoje

Varanda de um café na Île Saint Louis, hoje

Tudo começou exatamente durante a COP21. Enquanto representantes planetários e experts famosos discutiam o aquecimento, Paris começou a viver dias excepcionalmente quentes para a estação. Uma situação esdrúxula, como se a meteorologia ilustrasse a gravidade das questões tratadas.

A verdade é que nunca vivemos um mês de dezembro tão agradável com temperaturas chegando a 15 graus. Os dias são curtos, normal. Mas eles estão secos, ensolarados e quentes. Os franceses já criaram uma denominação: 2015, Natal na varanda.

A situação estaria perfeita para flanar nas margens do Sena e para longas caminhadas nas florestas do sul de Paris se não fosse o medo das catástrofes futuras.

O inverno acabou? Já estamos vivendo o réchaffement climatique? O aquecimento global?

Os técnicos explicam que todo o planeta está passando por um inverno menos frio: 22 graus em New York, 18 em Montreal, 18 em Bordeaux.

E que a situação durará até o final do ano. Em seguida, as temperaturas cairão e retomaremos uma situação climática mais equilibrada.

Este maravilhoso mês de dezembro devemos ao El Nino e à temperatura da água do Pacífico.

Não vivemos, ainda, nada de definitivo. Mas os técnicos em meteorologia reconhecem a tendência da mudança climática que, ano após ano, é cada vez mais visível. O que estamos vivendo hoje são dias mais quentes durante o período outono/inverno. E no interior desta tendência, teremos, de vez em quando, invernos tradicionais e frios.