Por Zildinha, guia do Conexão Paris para visitas guiadas aos museus e passeios por Paris

Não poderia ser diferente. Luís XIV, conhecido como Rei Sol pela atenção meticulosa que teve com  a própria imagem, não deixaria de fora o cuidado com suas madeixas.

Perucas

Peruca, acessório real

A história das perucas de Luís XIV tem início na sua juventude e o monarca detalhista não inicia o uso das perucas por acaso. Com apenas 19 anos, o jovem Rei francês sofreu uma grave febre tifoide. Na tentativa de salvar o monarca, os médicos utilizaram em altas doses um medicamento tóxico. Ele sobreviveu, mas o tratamento provocará uma calvície precoce no vaidoso Louis XIV.

Preocupado com sua imagem, Luís XIV criou para si e para a corte um novo estilo de cabelo: a peruca longa. As perucas já existiam, mas  partir deste momento elas se tornaram moda e hábito entre os nobres.

Acessório de luxo

Acessório de luxo

Perfeccionista e completamente obcecado por detalhes, o Rei Sol estimula a fabricação de diversos tipos de peruca. Umas feitas com cabelos humanos e outras com crinas de cavalos, perucas variadas estavam sempre à disposição do Rei.

A peruca tornou-se um símbolo de beleza. Meninos, meninas, adultos, idosos a usavam. Peruca não era mais um acessório para esconder a calvície e sim um hábito elegante. Todos imitavam o Rei. Os falsos cabelos tornaram-se um padrão de beleza que superou a beleza dos cabelos naturais.

Conta a história que Luís XIV, apesar de utilizar as perucas, ainda deixava alguns poucos cachos de seus cabelos encaracolados aparentes, frente às orelhas. Com o tempo esses também se foram e restou-lhe apenas as madeixas artificiais.

Ao invés de revelar uma patologia e uma fragilidade real, a peruca tornou-se um símbolo absoluto, uma distinção social e um hábito da nobreza. A peruca era uma demonstração de força e influência, mais que um estilo, tornou-se uma marca da monarquia.
E assim foi criado um acessório de luxo no século XVII.

Moda

Moda

O Rei Sol tinha a sua disposição uma centena de perucas de formas variadas. Mas as mais representativas do poder real eram as perucas longas encaracoladas e altas. São estas que simbolizavam o prestígio da nobreza européia.

Como todos os outros símbolos da realeza, a peruca também foi um dos alvos da Revolução Francesa. Por volta de 1789, com a guilhotina, os revolucionários deceparam muitas cabeças que portavam perucas. Irados com os exageros do Rei Luís XVI, os revolucionários puseram fim neste padrão de beleza inaugurado pelo Rei Sol.

E foi assim que este acessório caiu em desuso.


Acesse nossa agência online Minha Viagem Paris e descubra as visitas guiadas aos museus e os passeios a pé pelos bairros de Paris propostos pela Zildinha, clique aqui e aqui.