Por Claudia Gonçalves de Souza

Alguns acham o verão novaiorquino muito quente e úmido. Eu adoro Nova York quando as temperaturas sobem. Imagine viver seis meses suportando tempestade de neve, ventos gélidos e temperaturas de até 15 graus negativos.

Quanto a primavera e o verão retornam, a cidade fica mais humana e as pessoas também. Saimos, enfim, de casa e a cidade vira uma festa.

Chelsea

Chelsea

Um dos passeios mais agradáveis do verão em Nova Iorque é percorrer o bairro Chelsea, endereço obrigatório para quem quer conhecer a cidade. Ele  se encontra entre a rua 14 e a rua 30, entre o Rio Hudson e a oitava avenida. Chelsea começou a ficar na moda a partir dos anos 1990, quando os preços do setor imobiliário explodiram no SoHo. Neste momento, as galerias de arte, os arquitetos e os novos restaurantes começaram a migrar para Chelsea.

Hoje Chelsea, é um dos principais bairros de NY.

Mas atenção, Chelsea é interessante em todas as estações. Trata-se de um bairro para flanar todas as vezes que você visitar NY. Ele possui uma bela arquitetura e você encontrará pessoas estilosas. Street fashion é um ponto forte de Chelsea.

Michael Rosenfeld Gallery

Michael Rosenfeld Gallery

Chelsea é o bairro das galerias de arte, elas são uma atração a parte. As exposições destas galerias possuem a qualidade das exposições de grandes museus e não cobram entrada. Elas são abertas ao público e, dica importante, às quintas, todas as galerias servem drinks e organizam festas.

Chelsea Hotel

Chelsea Hotel

Uma das atrações de Chelsea é o Chelsea Hotel (rua 23, entre sexta e sétima avenida), construido originalmente para ser uma comunidade utópica socialista. Em 1884, o hotel tinha apartamentos reservados para os pedreiros, eletricistas e encanadores da obra e para artistas, escritores e músicos.O experimento acabou em 1905 com a transformação do imóvel em hotel de luxo.

Após o final da segunda guerra, o hotel entrou em decadência com tarifas baratas. À partir deste momento, ele se tornou a residência de ilustres hóspedes: Jackson Pollack, Arthur Miller, Bob Dylan, Jannis Joplin, Patti Smith, Édith Piaf, Jimi Hendrix, Pink Floyd, Joan Baez, Frida Kahlo…

O Hotel foi comprado recentemente e está sendo reformado. Mesmo assim vale a pena passar por ele.

High Line

High Line

Mas o principal passeio de Chelsea é a High Line. Trata-se de uma antiga linha férrea para transporte de pessoas e mercadorias transformada em área de lazer. Meu prefeito preferido, Michael Bloomberg, ao invés de destruir a estrada de ferro suspensa, a restaurou e a transformou em centro das atenções do bairro. Percorrendo a High Line, conhemos Chelsea quase todo.

 

High Line

High Line

Foto: thehighline.org

A High Line é mais interessante que o projeto similar parisiense chamado Promenade Plantée. Ela oferece aos usuários espaços para piquenique, para repouso, para eventos. Podemos até comprar sanduíches e bebidas.

Ande pela Hugh Line para ver o panorama do alto e em seguida perca-se nas ruas do bairro. O passeio pode durar o dia todo, ou uma tarde. Tudo depende da sua disponibilidade e do seu rítmo. Além das galerias de arte, você tem mil coisas para ver.

Arquitetura contemporânea de Chelsea

Arquitetura contemporânea de Chelsea

Preste atenção nos prédios de arquitetos famosos como Jean Nouvel e Gehry.

Quando vou a Chelsea, desço do subway C na 8th avenida, esquina com a 23. De lá, subo a oitava avenida até a rua 20 e viro à esquerda em direção à décima avenida. As ruas que cortam a 8th, a 9th e a 10th avenidas, entre as ruas 20 e 26, são típicas do Chelsea antigo e vale a pena um zig zag até chegar na 10th avenida.

Entrada de Comme des Garçons

Entrada de Comme des Garçons

Interior da Comme des Garçons

Interior da Comme des Garçons

Foto: Time Out.

Se você quiser ver moda e lojas de designers conhecidos, percorra a Rua 14 entre 8th avenida até a 12 Avenida. Você vai gostar. E não deixe de conhecer a loja da marca Comme des Garçons de Chelsea. Por fora, um lixo. Por dentro, uma das mais bonitas lojas de New York (520 West 22th street)

Chelsea Market

Chelsea Market.Foto A Bird in the Hand Travel

Após a visita de Chelsea, jante no Chelsea Market ( 75 9th Ave, New York). Trata-se de uma antiga fábrica transformada em mini shopping, ambiente ótimo. Vale a pena conhecer.

E veja abaixo uma listinha com os melhores restaurantes de Chelsea:

Tia Pol

Restaurante Tia Pol

Bons restaurantes em Chelsea :

.Tia Pol, 205 10th avenue entre a 22 e 23 street. Excelentes tapas.

.The Half King, 505/507 West 23 street. Para tomar um chopp. Cervejas de todas as marcas e batatas doces fritas deliciosas.

.The High Line Hotel, 180 10th Avenue. Recém inaugurado, vale a pena sentar no café para saborear um burger e conhecer o hotel.

.Empire Diner, 205 10th avenue entre 22 e 23 street. Vale a pena conhecer.  Tradicional.

.Bottino 246, 10th avenue entre 25 e 24 street. Animado. Gosto muito.

Eataly Chelsea

Eataly Chelsea

.Eataly Caffe, Quinta Avenida com a rua 23, já entrando no bairro NoMad (North of Madison Park). Um espaço que reúne vários restaurantes, bares e lojas, todos eles de produtos italianos. Adoro este lugar. E gosto do jogo de palavras Eat/Italy.

Galeria

Galeria David Zwirner

As melhores galerias de Chelsea:

.Luhring Augustine, 521 West 24th street

.David Zwirner, 533 West 19th street

.Gagosian, 555 West 24th street

.The Pace Gallery, 510 West 25th street

.Paul Kamin Gallery, 293 10th Avenue