Perfume feminino

Perfume feminino

Para as mulheres, o  vidro é branco.

Perfume masculino

Perfume masculino

Para os homens, preto.

O perfume feminino que se chama Grasse é similar ao Chanel n° 5. O Sofia é feito com os ingredientes principais do J’Adore da Dior.

O perfume masculino Mykonos é feito com os ingredientes principais do Le Mâle de Jean Paul Gaultier. E o Chicago é similar ao Boss de Hugo Boss.

Estes perfumes são fabricados na França pela empresa com nome provocador: Pirate-Parfum. Ela possui uma equipe de profissionais secretos que a aconselha na composição dos perfumes. Você entra no site deles e digita o nome de um perfume que adora. Imediatamente Pirate Parfum te propõe um da mesma família, fabricado com os principais óleos essenciais do citado.

Como isto é possível? É legal?

Parece que sim. Os jornais explicam que as fragâncias não são propriedade de ninguém. Os óleos essenciais nunca tiveram proprietários. Daí a idéia de lançar esta empresa provocadora, reunida sobre uma bandeira preta como os piratas das nossas infâncias. A proposta é radical: vender um produto de excelente qualidade onde o preço é determinado pelo produto e não pelo marketing. O inverso do que acontece com os preços das famosas marcas.

A venda é feita exclusivamente online sem intermediários.

A produção é 100% franco italiana. O vidro é fabricado por um mestre vidreiro italiano, uma referência na área. E as essências são selecionadas e conservadas por profissionais franceses instalados em Grasse, a capital do perfume francês.

Os preços variam em 26 e 32 euros.

Eu li um artigo sobre Pirate Parfum no sério e tradicional jornal francês LeFigaro.fr. Clique aqui para conferir. O título do artigo é: Des copies légales de grands parfums à prix discount, ou seja, Cópias legais dos grandes perfumes à preços discount.

Incrível, mas verdade.

E clique aqui para entrar no site Pirate Parfum.com