A riqueza do patrimônio francês me surpreende até hoje. Basta pegarmos o carro e 60 quilômetros mais tarde estamos no campo rodeados por ruínas, vestígios, monumentos, castelos e fortes de épocas passadas.

Para aproveitar o dia lindo, saimos de Paris em direção de Rouen, na Normandia. O objetivo era conhecer um restaurante perto de Vernon e Giverny. Após o almoço, de volta a Paris, abandonamos a auto-estrada e nos perdemos de propósito nas pequenas vias regionais.

Castelo perto de Giverny

Castelo perto de Giverny

Esta área é de ocupação antiga, datando dos romanos. Na idade média ela foi conquistada aos poucos pelo poder real que aí contrói castelos e fortes. Região também de antiga ocupação religiosa com ruínas de monastérios e abadias.

Ponte com construção

Ponte com construção

Mais tarde, ela se tornou centro do poder real com a construção do castelo de Versailles e das residências dos ministros e membros da corte.

E em 1837, foi criada a estrada de ferro Versailles-Paris. Graças ao trem, esta região foi descoberta pelos impressionistas e escritores.

Moinho

Moinho

E não podemos nos esquecer que, em passado próximo, na Galeria dos Espelhos do Castelo de Versailles foi proclamado o Império Alemão.

Dica para quando você visitar a Casa do Monet: abandone a auto estrada, em uma hora de carro, de Giverny até Paris, você passa por séculos de história. Mesmo sem sair do carro você vê castelos, fortes, moinhos antigos, residências sofisticadas e os campos amarelos de canola que, de acordo com uma amiga, são tão bonitos quanto os de lavanda da Provence.

Este passeio foi sugerido por Telma, da empresa Telma France Tour. Clique aqui para conhecer os serviços oferecidos pela empresa.