Créditos:

Créditos: musée du Louvre – Antoine Mongodin

O Museu do Louvre possui no seu programa dois eventos discretos que ficam fora do alcance dos turistas.

Trata-se de performances em torno de coreografias onde 30 dançarinos e 12 músicos se misturarão às esculturas e aos quadros para apresentarem ao público pequenos números chamados Dança e Música no Imaginário Barroco.

A proposta é associar esculturas, pinturas, dança e música para transmitir ao visitante a emoção de uma época. Os dançarinos imitarão os gestos do cotidiano e os gestos dos bailes na corte criando, diante dos visitantes, verdadeiros quadros vivos.

Nos dias 7 e 14 de março, à partir de 19h esteja nos seguintes lugares do museu:

. Na Cour Marly, serão apresentados os gestos da corte real e os bailes da época.

. Na Cour Puget, veremos os gestos íntimos das relações amorosas, os gestos teatrais que traduzem a paixão.

. Na Galeria de Scipion, os gestos do combate entre Scipion e Hannibal.

. Na Galeria des Chasses de Maximilien, os dançarinos interpretarão quadro vivos em torno da idéia dos gestos do cotidiano

. Na Galerie Médicis, os visitantes serão convidados a imitarem os gestos da dança barroca e repetirem o baile pintando por Rubens.

Gosto muito desta proposta do Louvre de potencializar a leitura das pinturas e esculturas com a participação da música e a interpretação dos costumes da época.

Clicando aqui você terá acesso ao mapa interativo do museu.

Veja o site do evento clicando aqui.