Nos anos 1980 a decadência da Champs Elysées era evidente e analistas apontavam a chegada dos trens dos subúrbios de Paris como uma das causas do declínio do charme desta avenida.

Frequentada por turistas do mundo inteiro e por jovens franceses da periferia, a Champs Elysées tinha deixada de ser ponto de encontro do luxo e das elites internacionais.

Nos anos 2000, Vuitton e Cartier  deram de novo credibilidade à esta avenida. Com o retorno da loja Vuitton e a inauguração do endereço Cartier, a avenida voltou a atrair os grandes nomes do luxo francês e internacional se tornando de novo uma brand avenue.

Hoje, Champs Elysées está entre as cinco primeiras avenidas mais caras do mundo.

C

Causeway

Em primeiro lugar a  Causeway Bay – Hong Kong, Chine –  a avenida comerciante mais cara do planeta. A média dos aluguéis se situa na faixa de 24.983 euros o metro quadrado.

5

5e Avenue

Em segundo, a 5e Avenue – New York, USA – com aluguéis que se negociam em torno de 20.702 euros o metro quadrado.

Avenue Champs Elysées

Avenue Champs Elysées

Em terceiro, a Champs Elysées, a « mais bela avenida do mundo », é a mais cara da Europa. O valor locativo dos bens imobiliários chegam a 13.225 euros o metro quadrado.

N

New Bond Street

Em quarto, a New Bond Street – Londres, Reino Unido – segunda avenida mais cara da Europa. Aluguéis em torno de 8.666 euros o metro quadrado.

G

Ginza

Quinto lugar, a Ginza – Tokyo, Japão – com aluguéis de 8.152 euros o metro quadrado.

A Champs Elysées voltou a ser, como no passado, a via triunfal de Paris.

Mercado de Natal da Champs Elysées

Mercado de Natal da Champs Elysées

E não se esqueçam que o melhor mercado de Natal de Paris é o da Champs Elysées e ele já está montado.

Veja o artigo completo sobre as avenidas mais caras do mundo no Les Echos.fr