Paris é sempre assim: duas ou três exposições atraem todas as atenções enquanto outras, não menos interessantes,  ficam na sombra.

A exposição “Yue Minjun. A sombra do riso louco”, na Fondation Cartier, se encaixa neste caso. Sem muita propaganda, poucos quadros, mas o suficiente para nos apresentar este badalado artista chinês.

Suas obras são imensas e narrativas. Seus personagens o representam em uma repetição maníaca da mesma imagem. Todos com um sorriso estático e quase insolente.

Yue Minjun faz parte da corrente denominada realismo cínico e pertence à geração pós Tiananmen. Seus personagens sorridentes representam um momento sombrio da história da China quando  arte se transformou em instrumento de propaganda política.

Não perca Yue Minjun e seu olhar desabusado sobre o contexto social da China contemporânea.

216 boulevard Raspail 75014 Paris – Todos os dias das 11h às 20h. Fechado nas segundas. Até dia 17 de março.