Quando entro em um café desconhecido e fico na dúvida da competência do responsável pela cozinha, peço uma salada Chèvre Chaud.

Se a turma é incompetente, não corro grandes riscos. Esta salada é muito simples, difícil errar a mão.

Se o chef é caprichoso, me encontro diante de uma salada da qualidade desta acima: alface fresquinha, dois queijos de cabra colocados em cima de fatias de pão e dourados no grill do forno, um pequeno toque de cereais por cima dos queijos e, para terminar, duas deliciosas fatias de presunto cru.

Quase todos os cafés e brasseries de Paris possuem a Chèvre Chaud no cardápio.