Por Penélope do blog Sob o Céu de Paris
Que o Iggy Pop flertava com a chanson française, eu já sabia, mas lançar um disco com versões de clássicos de Henri Salvador, Georges Brassens, Serge Gainsbourg, Édith Piaf e Joe Dassin é, no mínimo, surpreendente, até mesmo para a Iguana do rock.

No entanto, fugir das expectativas sempre foi marca do roqueiro, e, preparados ou não para a mudança de estilo, os fãs do músico puderam ouvir ontem, pela primeira vez, o trabalho novo, entitulado de Après.

O disco está disponível por 7 euros no site Vente Privé e também na loja virtual do iTunes por US$ 9,90 (atenção: mesmo sendo a loja brasileira, somos obrigados a pagar IOF). Completamente independente, o álbum, por enquanto, será comercializado somente em formato digital. Iggy explica, no artigo que saiu no Le Monde, o motivo da decisão de não se apoiar em nenhuma gravadora para o lançamento: “Les maisons de disque n’ont jamais fait autre chose que m’humilier, me tourmenter et me démoraliser.”

Segue abaixo a lista de músicas francesas que saíram no disco:

» Et si tu n’existais pas (Joe Dassin)
» La Javanaise (Serge Gainsbourg)
» La vie en Rose (Édith Piaf) (o começo deste me lembrou muito a versão de Louis Armstrong)
» Les Passantes (Georges Brassens)
» Syracuse (Henri Slavador)

Iggy Pop, como era de se esperar, assassina (docemente) a língua de Victor Hugo, mas eu o perdôo.

Bom fim de semana a todos!