Em janeiro uma criança francesa sofreu acidente grave no Jardin de Bagatelle.  Ela estava no carrossel e seu cachecol ficou preso nas rodas do brinquedo. A criança foi vítima de um estrangulamento.

Nós, brasileiros, não temos o reflexo de “vigiar” a écharpe o tempo todo. Não nos lembramos  de segurar suas pontas quando entramos no elevador, no metrô, no ônibus, no carro, no trem … E quanto mais longa mais chic, quanto mais longa mais perigosa.

A divina Isadora Ducan morreu dia 14 de setembro de 1927 em Nice, estrangulada pela sua écharpe presa na roda do seu carro conversível,  um Amilcar GS. Ela está enterrada no Cemitério Père-Lachaise.