Resumo aqui um artigo publicado no jornal Le Monde e assinado por Jean-Claude Ribaut.
O artigo é interessante e complementa informações sobre as transformações – alguns chamam de decadência – por que passam os restaurantes franceses. Alguns restaurantes passaram a trabalhar com produtos congelados e conservas. A estratégia possibilita reduzir o preço do almoço de todos aqueles que trabalham em Paris e moram na periferia de Paris. Com a explosão do preço dos imóveis, a classe média foi expulsa do centro da cidade. Outros restaurantes trabalham somente produtos frescos, preparados por chef e neste caso o preço não é o mesmo.
Com todas os meios de informação à disposição dos turistas, é muito fácil, hoje, saber escolher. Leia o artigo abaixo.


No final de dezembro o Senado francês deve votar uma lei que aumenta a informação aos consumidores. Este projeto de lei prevê as seguintes menções nos cardápios dos restaurantes:
. produit frais – produto fresco
. produit surgelé – produto congelado
. conserve – conserva
. fait maison – feito no restaurante

A luta será feia pois o lobby da indústria agroalimentar é forte.
Enquanto esperamos esta lei eis aqui alguns restaurantes parisienses de confiança onde os pratos são preparados no restaurante:
– Christophe – 8 rue Descartes, 75005
– L’Insoumis – 22 rue des Capucines, 75001
– La Galère des Rois – 8 rue Cavallotti, 75018
Le Coude-à-Coude – 46 rue Saint Honoré, 75001
Gorille Blanc – 4 impasse Guéménée, 75004
– Chez Plume – 6 rue des Martyrs, 75009

Leia o artigo do Le Monde aqui.