Por Mariana Berutto

Raras cidades no mundo conseguiram preservar sua história por meio da arquitetura como Paris. Mas a beleza da cidade não está apenas por trás das fachadas e dos momumentos centenários. Na verdade, o segredo está por trás da vocação da cidade para a inovação. É a ousadia arquitetônica da cidade que construiu os maiores cartões postais de Paris.

A Torre Eiffel, construída em plena era industrial (1889), foi na época um símbolo da proeza tecnológica francesa. A ousadia do projeto era tamanha que  chocou os parisienses. Reza a lenda que o escritor Guy de Maupassant, um dos maiores críticos do projeto, quando questionado porque almoçava todos os dias no restaurante da torre, respondeu: é o único lugar de Paris de onde não se vê a feiura da estrutura da torre.

A construção da Torre Eiffel

Assim como  a torre, o urbanismo de Haussmann, a pirâmide do Louvre e o Centre George Pompidou se tornaram cartões postais da cidade. Essa é a parte que geralmente é conhecida pelos turistas. Porém, Paris oferece muito mais do que isso. E, para os amantes da arquitetura contemporânea, a cidade é um prato cheio.

Com o objetivo de divulgar a riqueza da arquitetura contemporânea da cidade, a prefeitura de Paris lançou um mapa em que você poderá conhecer 150 projeto inovadores na cidade. Veja abaixo alguns exemplos:

Musée du Quai Branly. Foto de Jean Pierre Dalbéra.

Fondation Cartier pour l’art contemporain. Foto de Tom Flemming

Prédio do Le Monde. Foto de Drumaboy.

Se você gosta de arquitetura contemporânea ou quer conhecer uma Paris moderna e inovadora, baixe o mapa da Prefeitura (aqui). Tenho certeza que será uma grande passeio!