Desde 1985,  passo religiosamente as férias de verão na Córsega. Apesar de ser uma ilha, os costumes e a gastronomia são de povos que vivem nas montanhas,  longe do mar. Uma das razões que me levaram a me sentir bem aqui, um pulo das Serras do Curral para as montanhas do golfe do Valinco.

No início do blog escrevi tímidos artigos sobre a Córsega.  Em seguida me disse que esta ilha perdida no meio do Mediterâneo não interessaria ninguém. Parece que agora a Corse está na moda por aí. Tanto que o Edu do blog Da Cachaça Pro Vinho acabou de publicar um artigo – que reproduzo parcialmente aqui – sobre a gastronomia local.

Foi através duns emails trocados com a Lina, a bigboss do ótimo Conexão Paris que ficamos sabendo que ela passa um bom tempo por ano (e regularmente) ilhada na Córsega.

Não sei se pra vocês, mas pra mim, a Córsega sempre foi um lugar místico e interessante (acho que tem alguma coisa a ver com Os Irmãos Corsos e o Asterix! rs).

Tanto que ela está na nossa wish list de viagens há um bom tempo. Não sei se pelo mistério ou pela quantidade de praias (afinal, é uma ilha!) ou ainda a  proximidade, não só física, mas afetiva com a nossa querida Itália.

E daí a pedir pra Lina algumas receitas de pratos corsos, foi um pulo

Mais interessante ainda foi o formato que ela me passou de como fazer os pratos indicados. Todos sem qualquer receita detalhada, apenas com observações como  “parece nossa carne cozida com macarrão aos domingos“. Muito bacana.


Entradas – Abobrinhas recheadas.

“Não tenho a receita. Escaldo a abrobrinha, corto no meio, tiro o miolo e coloco carne moída temperada e misturada com miolo de pão amolecido no leite. Importante é colocar aneth no recheio da carne. Arrumar no pirex,  por molho de tomate em volta e colocar no forno. Padrão”. (by Lina)

Na verdade, coloquei um pouquinho de queijo corso ralado no final só pra dar uma saborizada. Logicamente, enfeitei com o endro daqui de casa.

Este prato ficou tão bom, mas tão bom que a Dé o incorporou  imediatamente  ao nosso cardápio diário.


Prato principal: javali com talharim.

“Javali cozido no fogo brando com vinho e temperos. Cortado em pedaços. Como se fosse cozido de carne brasileiro.Com muito alecrim e champignons de Paris. Servido com talharim e queijo corso ralado.  Parece nossa carne cozida servida com macarrão aos domingos”. (by Lina).

Cozinhei o bicho em baixa temperatura após temperá-lo com bastante alecrim, pimenta do reino, cebola e alho.Usei o mesmo vinho tinto que tomamos, o também francês Malbec Le Plant du Roy 2005.

Ficou excelente, ainda mais acompanhado do pappardelle …Uau, que ragu que foi formado. Lina, bebemos todo o molho que estava nos pratos.


Sobremesa – Queijo, geléia e uvas

“Eles não comem sobremesa. Servem queijo seco, feito de leite de cabra. Acompanha geleia de figo e uvas. Toda refeição termina assim: queijo, geleia e uva”. (by Lina)

E quem sou eu pra contradizer os corsos?

Como chegar em Ajaccio saindo de Paris

Importante: Existem várias combinações e opções de travessias de barco e vôos para chegar à ilha, a viagem para Ajaccio é apenas uma delas.

. De trem. Em 3 horas é possível fazer centro de Paris/centro de Marseille; e em 4h, Paris/Toulon. Dessas duas cidades é possível pegar o barco que leva até Ajaccio. Os preços do trem variam de acordo com o mês, o dia da semana e a hora. E se comprar sua passagem com antecedência – clique aqui – consegue preços mais baratos ainda.

. De avião. Paris/Ajaccio. A viagem de avião pode variar entre 2h50 e 5h50, tudo depende da escala do voo. Veja aqui as melhores ofertas da Air France.

. De carro. Passando por Lyon, Avignon, Aix en Provence, Marselha. Belo passeio em direção ao sol da Provence e da Côte d’Azur. Você pode entrar com o carro no barco que faz a travessia até a ilha, verifique antes as disponibilidades e preços. Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França aqui.

. De ônibus. Esta costuma ser a opção mais barata e a mais longa também, a viagem tem cerca de 12 horas de trajeto até Marselha e 13h40 até Toulon, as duas viagens com uma parada na Gare de Lyon. Consulte valores e faça a compra da passagem pelo site da empresa de ônibus OuiBus (clique aqui).


França Entre Amigos oferece transfers, traslados e passeios privativos de carro com motorista brasileiro por Paris e pela França.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.