Cheguem no final do dia e escolham as poltronas confortáveis da varanda.

Mesmo no inverno, porque os aquecedores ficam ligados.

Peçam um vinho, um champagne, o que quiserem.

Depois, esperem a pirâmide se iluminar.

Para prolongar o momento mágico,  estiquem até o jantar.

Onde: Café Marly no Musée du Louvre.

Quem: Jacqueline Halal e Franco Pallamolla.

Pequeno detalhe: os sites com comentários, tipo Tripadvisor, possuem uma boa coleção de críticas aos garçons e atendentes do Marly considerados snobs, mal educados e por aí vai. Eu nunca sofri nas mãos dos ditos cujos. O lugar é tão bonito que vale a pena correr o risco.