Eu não conhecia. Fui este ano pela primeira vez.

Logo na entrada, o stand do Brasil.

Lá fiquei conhecendo nossa chocolateira preferida, a leitora Helena Bauerlein.

Vocês podem imaginar, não? Os aromas diversos de chocolate.

O stand do grande fornecedor de todos os melhores chocolateiros do mundo, a empresa francesa Valrhona.

Ela  acabou de lançar o livro – Encyclopédie du Chocolat – bíblia dos amadores de chocolate, onde todas as técnicas são reveladas. Prefácio de Pierre Hermé.

Paramos aqui e lá. Seguindo os aromas e cores.

Apreciamos a perfeição e a paciência japonesa.

Na saída, ainda admirei uma Fontaine Wallace, marca registrada de Paris, vestida de vermelho molibdato.