O presidente da famosa marca Guerlain, em recente entrevista, declarou: eu trabalhei como um nègre, eu não sei se os nègres sempre trabalharam muito, enfim…

Na França, a palavra nègre é pejorativa.

Audrey Pulvar, jornalista francesa, responde no seu blog: Nègre eu sou e nègre serei. E cita o grande poeta francês Aimé Césaire, originário da Martinique.  Diante de um insulto racista, Césaire respondeu: Eh bien, le nègre, il t’emmerde. Esta expressão poderia ser traduzida por ele te enche o saco. O negro responde ao branco racista: eu te encho o saco.