Nas estações ferroviárias, nos aeroportos e nos transportes públicos a frequencia dos avisos chamando a atenção para objetos abandonados aumentou. Os jornais falam de possíveis ameaças, de vagas informações vindos de países amigos, mas nada de concreto.

Percebe-se uma agitação maior no ar, mas não temos nada de preciso.

E dia 23 de setembro preparem-se para uma nova greve dos meios de transporte.