Segue o depoimento de um leitor.

ALUGUEI UM APARTAMENTO ATRAVÉS DA EMPRESA PARIS ADDRESS NO PERÍODO DE 23.12.2009 A 1.1.2010, LOCALIZADO NA 10 RUE QUENTIN BAUCHART.

CONFORME HAVIA SIDO ORIENTADO, O QUE ACEITEI E CONFIRMEI POR E-MAIL, EFETUEI O PAGAMENTO DO RESTANTE DO ALUGUEL, 968EUR, A UMA SRA. DE NOME VESNA, QUE FEZ O NOSSO CHECK-IN NO DIA 23.12.2009.
O SINAL, 476EUR, E O SEGURO, 44EUR, JÁ HAVIA PAGO COM O CARTÃO AMEX.

PARA MINHA INFELIZ SURPRESA, RECEBI NA FATURA DO CARTÃO A MESMA COBRANÇA. VALE DIZER, PAGAREI
DUAS VEZES POR CONTA DA DESONESTIDADE OU DESTA EMPRESA OU DE SUA FUNCIONÁRIA QUE RECEBEU O DINHEIRO.

A EMPRESA AGORA ME EXIGE A CÓPIA DO CONTRATO, ONDE A SRTA. VESNA DEU QUITAÇÃO POR EXTENSO DO PAGAMENTO. TODAVIA NÃO ENCONTREI O DOCUMENTO, TALVEZ TENHA-O ESQUECIDO NO APARTAMENTO ANTES DE RETORNAR. ENTRETANTO, AS CONDIÇÕES DA CONTRATAÇÃO EXIGIAM QUE O PAGAMENTO EM CARTÃO DE CRÉDITO SÓ SERIA ACEITA SE EFETUADA ANTES DA CHEGADA EM PARIS.

POR ISSO, NÃO TEM LÓGICA A ALEGAÇÃO DE QUE EFETUEI O PAGAMENTO NO DIA DO
CHECK-IN, 23.12.2009, NO CARTÃO AMEX, POIS NESTA DATA SÓ SERIA ACEITO O
PAGAMENTO EM DINHEIRO, COMO, DE FATO, OCORREU.

INFELIZMENTE CONSTATEI QUE A DESONESTIDADE NÃO É UM DEFEITO SÓ DOS BRASILEIROS, COMO ALARDEIAM MUNDO AFORA. POR FAVOR, DIVULGUE A NOSSA DENÚNCIA PARA QUE OUTROS INGÊNUOS NÃO CAIAM NO MESMO GOLPE!

Jorge Salomão Oliveira dos Santos.

Após a publicação deste artigo, recebi novo email do Sr. Salomão.

Em primeiro lugar agradeço a sua solidariedade em relação à publicação do meu testemunho no site CONEXÃO PARIS.

Por outro lado, gostaria de lhe comunicar que a empresa PARIS ADDRESS enviou-me, hoje (dia 20.1.2010), um e-mail onde informa que cancelou o débito de 968EUR, referente ao saldo do aluguel, do meu cartão de crédito AMEX, embora não reconheça que tenha havido o pagamento em espécie a seu funcionária (de nome VESNA) que realizou o nosso check-in no dia 23.12.2009.

Tal solução me contenta, pois era o objeto da controvérsia (o PARIS ADDRESS dizia que eu estava devendo 968EUR no cartão AMEX e eu afirmava que já havia efetuado o pagamento, em dinheiro, a funcionária VESNA, no momento do check-in, conforme acertado nos contatos anteriores).

Saliento que dia (16.01.2010) em que enviei o meu testemunho para você e pedi-lhe a sua ajuda para que divulgasse no seu blog CONEXÃO PARIS, a empresa PARIS ADDRESS ainda não havia adotado a postura conciliadora que resultou no cancelamento da dívida do cartão AMEX.

Desta forma, por razões de justiça, peço-lhe que, da mesma forma que divulgou o meu testemunho acerca do problema, também o faça em relação a solução que a empresa PARIS ADDRESS apresentou, a qual aceitei e dou o caso por encerrado.

Finalmente registro que não responsabilizo a empresa PARIS ADDRESS por causa de eventuais erros da funcionária de nome VESNA e fico a vontade para afirmar que retornarei a PARIS e utilizarei, uma vez mais, os serviços daquela empresa.

Peço desculpas aos srs. Xavier Fouquerand e Philippe Boiledieu (PARIS ADDRESS) pelos excessos, justificáveis no calor da emoção e diante da inicial relutância na solução do impasse.

Atenciosamente,

JORGE SALOMÃO OLIVEIRA DOS SANTOS

Segunda denúncia enviada por Natali Portela dia 20 de maio 2011.

Bom, estive em Paris por dez dias entre final de abril e começo de maio últimos, e fiquei em um apartamento da ParisAddress. Gostaria de relatar minha experiência em relação a esta empresa para outros leitores de seu blog, porém fica seu critério publicar minha opinião ou não. Se tiver alguma dúvida estou à disposição. Segue meu relato:

Fiquei em um apartamento da ParisAddress por dez dias entre abril e maio de 2011. O apartamento era bem equipado, com eletroeletronicos modernos. O preço bastante interessante em relação a outros apartamentos que ví. Para uma estadia de dez dias como a minha o montante total ficava por volta de 400 euros a menos do que os demais. Achei que esta diferença toda era apenas porque o apartamento era bem menor do que a maioria concorrente, coisa que para mim não importava, mas depois descobri que haviam outros motivos para ser mais barato, infelizmente esses outros a gente só descobre na hora né…

Conforme combinado com a empresa, assim que cheguei no aeroporto Charles de Gaulle de um vôo proviniente de Amsterdam (que atrasou meia hora), telefonei para a pessoa responsável por me entregar as chaves avisando que já estava no aeroporto. Tal pessoa, de nome Eric Barr, me disse que não poderia mais me esperar e que estava indo embora. E foi o que de fato fez. Quando cheguei ao apartamento não havia ninguém lá, nem sequer um bilhete com alguma orientação sobre o que fazer. Graças a ajuda de um rapaz do restaurante que fica embaixo do apartamento, entrei em contato com a ParisAddress que enviou uma outra pessoa para me entregar as chaves, porém eu tive que esperar para fora por quase duas horas, no meio da rua (com malas e cansada). Quando essa outra pessoa chegou (um rapaz de nome Pablo) ele me disse que a internet wi-fi não estava funcionando e nem sabia se iriam concertar isso. Acesso wi-fi era uma das poucas coisas que fazia questão em minha hospedagem… Além disso, outras coisas prometidas não estavam em acordo, como por exemplo falta de papel higiênico no banheiro e lençois limpos. Era visível que os lençois que estavam lá não tinham sido lavados depois do último hóspede antes de mim, pois havia cabelos neles. Eu reclamei disso e dois dias depois eles enviaram lençois e toalhas novas (e papel higiênico, que já tinha comprado é claro). O banho foi outro problema, o ralo parecia entupido e com menos de um minuto de chuveiro aberto tinha que desligá-lo para que não transbordasse e molhasse o apartamento todo. Reclamei disso e nada foi feito. Fazendo dos banhos uma coisa bastante irritante. Fui informada que a internet estava funcionando, porém eles não sabiam me informar o nome da conexão nem a senha corretamente, demorei dias para conseguir usar e só consegui porque literalmente “me virei” pra descobrir a senha pois a que eles passaram não conectava.

Mas nada disso teria me perturbado muito se não fosse o maior agravante: descobri no meio de minha estadia que havia um camundongo no apartamento. Pelo que pesquisei, para os parisienses isso não parece nada, para eles rato e camundongo são animais bem distintos… Fazendo do camundongo uma coisinha quase bunitinha (vide o sucesso de Ratatouille) que eles chamam de “souris”. Bom, mas para nós brasileiros, conviver em um local muito pequeno com um desses não é nada tranquilo. Depois que percebi a existência desse ratinho minhas noites de sono foram muito ruins, eu só dormia mesmo porque estava bem cansada dos passeios pela cidade, mas acordava o tempo todo com os barulhinhos que o talzinho fazia. Consegui isolá-lo em uma parte do apartamento criando barreiras físicas, mas mesmo assim era muito chato. Apesar de já ter pago minha estadia para a ParisAddress e duvidar que eles me devolveriam pelos dias que restavam aos quais não queria ficar, fui atrás de um hotel, porém dos mais de dez que estive, apenas os além das minhas posses tinham quartos disponíveis… O que me obrigou a continuar no apartamento.

Enfim, não acho que a ParisAddress seja a pior empresa do mundo, pois eles até atenderam algumas de minhas reclamações, mas eu não a recomendo para ninguém. Acho que eles são desorganizados, e que deveriam cuidar para que os souris não entrem nos apartamentos que alugam.

Espero que minha opinião ajude na decisão outros.


A Travel Wifi aluga dispositivos portáteis que fornecem conexão wifi e também vende chips para celular que funcionam na França e Europa.

No site Booking você reserva hotéis com segurança e tranquilidade e tem a possibilidade de cancelamento sem cobrança de taxas.

Pesquise horários de trens e preços de passagens e compre a sua com antecedência para garantir os melhores preços.

No site Seguros Promo você compara os preços de várias empresas seguradoras e contrata online o seu seguro de viagem.

Obtenha o orçamento das principais locadoras de carro na França e faça sua reserva para garantir seu carro na Rentcars.

Veja as melhores ofertas de passagens aéreas da Air France.