O melhor canal de televisão da França se chama ARTE. Trata-se de um projeto cultural franco-alemão, um canal sem publicidade e altamente elitista. Os programas são escolhidos a dedo como, por exemplo,  documentários culturais e geopolíticos, seleção dos melhores filmes europeus, divulgação de concertos e espetáculos, entrevistas com escritores e intelectuais.

Semana passada, Arte divulgou um documentário ousado e interessante. O título La face cachée des fesses é uma alusão à expressão la face cachée de la lune. A face escondida da bunda/a face escondida da lua. Um documentário que explora, sob todas as formas, a história da representação daquilo que é próprio do homem, ou seja seu “traseiro”.

O documentário cita a famosa frase do filósofo francês Jean Paul Sartre : la patrie, l’honneur, la liberté, il n’y a rien: l’univers tourne autour d’une paire de fesses, c’est tout (a pátria, a honra, a liberdade, nada existe: o universo gira em torno de um par de bundas, e pronto).

Duas considerações. A primeira, a pertinência deste assunto, ou seja, uma reflexão sobre a parte do corpo humana mais representada, mais admirada e objeto de todas as obsessões. Uma história da representação deste objeto nas artes, na literatura, na psicanálise e na filosofia. A segunda, a segurança com a qual os intelectuais franceses são capazes de tratar certos assuntos delicados e limítrofes, para transformá-los em um texto de divulgação para um público abrangente. Analisar a representação das fesses em um colóquio que reúne psicanalistas e críticos de arte, na Escola de História da Arte do Louvre, é um empreendimento sem riscos. Transformar isto em documentário das 20.30h é um exercício que pede um grande esforço na elaboração de conceitos e na escolha das frases e das ilustrações.

Admiro esta segurança dos intelectuais franceses no campo das pesquisas sobre o corpo humano, todavia percebo um contraste entre a abordagem intelectual e a realidade das relações entre as pessoas. A ousadia intelectual é grande, mas sociedade francesa é conservadora.

www.arte.tv