Foto: Telefilme – Equipe Médicale d’Urgence

Publico, na íntegra, o email que recebi de Taís, brasileira, estudante e residente em Paris.

Sou leitora do seu blog e decidi te mandar esse e-mail porque sei que você tem muitos leitores e achei que era legal dar um alerta para os brasileiros que vem estudar ou trabalhar aqui na França somente com um seguro de saúde internacional.

Eu sou brasileira e estou aqui em Paris com meu marido ha dois meses e meio.

Ele está aqui como pesquisador e eu tenho o visto de estudante. Vamos ficar até setembro. Antes de sair do Brasil fizemos um seguro de saúde para cobrir emergências – o Assist Card – e a gente acabou tendo uma grande dor de cabeça quando descobrimos que esse seguro não cobre muitas urgências.

Eu estava grávida de 2 meses e perdi o bebê já faz uns 20 dias. Sofremos muito com a perda, mas agora já está tudo bem. Mas estamos tendo muitos problemas com nosso seguro de saúde que não quer pagar nenhuma despesa de emergência relativa ao aborto. O seguro disse que não vai cobrir as nossas despesas no hospital, incluindo a hospitalização no dia do aborto (que foi uma emergência, porque foi um aborto espontâneo, com hemorragia). Eles alegam que não cobrem nada relacionado com a gravidez. Fiquei sabendo que outra pesquisadora brasileira teve que ir para o hospital por causa de uma pedra no rim. O seguro dela – o WorldPlus – também não vai pagar os custos porque trata-se de uma doença pré-existente, mesmo que ela tenha tido a pedra no rim pela primeira vez aqui na França.

Escrevi no meu blog sobre o que aconteceu, incluindo outros problemas que
tivemos, o link é: 
http://taisemparis.wordpress.com

Descobrimos aqui na França que existem muitas opções para fugir destes planos. Desde que o estudante, pesquisador ou trabalhador fique tempo suficiente na França para pedir o título de séjour.

Se ele for menor de 26 anos é so entrar na mutualité. Tendo mais que isso, dependendo da renda a mutualité ainda será vantajosa ou então pode fazer um plano de saúde francês. A  Fundação Kastler oferece um a preço acessível para pesquisadores. Mas existem outros.

Bom, era isso. Se vc puder divulgar, fico feliz;

Obrigada,

Taís