Prato típico francês, delicioso quando muito bem feito, ideal para acompanhar quase tudo. Me recuso a comer o industrializado: tão fácil preparar o verdadeiro!

Foi o grande chefe Joel Robuchon que tornou o purê de batatas um prato gastronômico. Sua receita é famosa e seu segredo está ligado a três detalhes:

– a qualidade da batata, ele só utiliza a chamada ratte;

– a relação manteiga/batatas, 250gr. de manteiga para 1k de batatas;

– e o preparo. Após o cozimento das batatas e a transformação em purê, esta massa é secada um pouco na panela e em seguida incorpora-se a manteiga fria e cortada em pedaços. No final ele adiciona 20 cl. de leite quente.

Por falar em Joel Robuchon, ele é o chefe mais estrelado do mundo. Reunindo todos os seus restaurantes, ele possui 24 estrelas.

A foto e a receita vêm do blog: En cuisine, c’est tout.

Os aspargos assinalam o retorno da primavera. Quando vemos aspargos nas feiras parisienses, respiramos fundo. Enfim,  a primavera realmente chegou.

Eles podem ser brancos, verdes ou cor de violeta. A planta é a mesma e a mudança de cor tem uma relação com a exposição ao sol.

Eles devem ser cozidos de pé, amarrados uns aos outros e com as pontas fora da água. Quando o talo estiver cozido cubra as pontas com água fervendo e em alguns minutos elas estarão no ponto.

Eles são degustados mornos e temperados de mil maneiras: com manteiga derretida e ovos cozidos cortados em pedacinhos, com uma  vinaigrette preparada com mostarda, azeite e vinagre balsâmico, com limão e queijo parmesão em lascas ou simplesmente com azeite e fleur de sel.

Quem estiver em Paris na primavera, vai encontrar aspargos nos cardápios dos restaurantes: como entrada ou como acompanhamento.