Hermaphrodite, filho de Hermés e Aphrodite, estava tomando banho nas águas da ilha da ninfa Salmacis quando esta se apaixonou pelo belo adolescente. Se aproximou para seduzi-lo mas Hermaphrodite não se deixou impressionar pelo seu charme. Salmacis o abraçou com força e pediu a Zeus que unisse para sempre os dois corpos e criando assim o ser bisexuado.

Esta obra do Musée du Louvre é um chef d’oeuvre de mármore do século II. Retocada no século XVII pelo genial escultor italiano Bernini que vai deita-la sobre um colchão de mármore.

Uma escultura que perturba, difícil de dividir com as pessoas que te acompanham sua impressões. A obra deve ser apreciada em dois tempos. No primeiro momento o visitante deve admirar a feminilidade e a graça do rosto do personagem.

E em seguida, do outro lado, a natureza andrógina da obra que sempre cria a surpresa dos menos avisados.

Uma bela escultura do Departamento de antiquidades gregas, etruscas e romanas.

www.louvre.fr