Uma leitora me pediu que explicasse a expressão francesa BCBG. Esta expressão reune as iniciais de Bon Chic Bon Genre. Dizem que o termo surgiu para descrever os habitantes de Lyon, uma cidade mais conservadora e clássica do que Paris, em contraste com os parisienses vistos como de vanguarda.

Trata-se de um termo para definir um estereótipo: uma pessoa fina, requintada, de bom gosto. Os BCBG se reconhecem, e fazem parte de uma turma. Eles são família, comportados.

Uma mulher BCBG não liga para os modismos, detesta a vulgaridade, adora a marca Burberrys, o lenço Hermés, um colar de pérolas e os mocassins Céline. O cabelo é arrumado, a maquiagem, discreta.

Esta expressão foi se tornando pejorativa e hoje é muitas vezes hoje designa a burguesa boba e sem criatividade. Sem contar as novas versões paralelas e debochadas que surgiram, como Beau cul belle gueule (bela bunda bela cara) utilizada pelos rapazes e Beau chequier beau gosse (belo cheque belo rapaz) a resposta das moças.

Pronuncia-se como em português becebegê.

Conheça também: