claudia-matoso-leve.jpg

Nos domingos a via espressa ao lado do Sena é transformada em rua para pedestres. Não percam este passeio nas margens do rio, lindo porque passamos debaixo das belas pontes de Paris. O trecho mais bonito para caminhar é na rive droite, a margem direita do rio, da praça Concorde até o boulevard Henri IV, com um bonito angulo das ilhas Saint Louis e Cité.

Claudia Matoso, nas margens do Sena, em um destes raros dias de céu azul.

domingo-claudia-matoso-leve.jpg

Quando estiverem em Paris, se o dia estiver ensolarado, façam exatamento como as pessoas da segunda foto da Claudia. Uma tarde ou uma manhã no Jardin du Luxembourg, um momento de descanso assentados nas cadeiras do jardim.

fila-berti-cmleve.jpg
Claudia continua com sorte, mais um dia lindo. Eu digo sempre que chove em Paris todos os dias o ano todo. Meu caro marido frances responde nervoso que a maior taxa pluviométrica do mundo é a de Belo Horizonte.

Nesta foto de Claudia, no segundo plano, uma fila de espera para comprar sorvetes Berthillon. Não a verdadeira loja, mas algum patissier que possui a autorização de venda dos famosos sorvetes.

claudia-matosoleve.jpg

Eu morei 13 anos no Marais, pertinho deste patissier. Eu adorei esta foto que Claudia tirou de Sacha Finkelsztajn, especializado na cozinha ashkenazil. Era ai que comprava roscas, iguais as rocas do interior de Minas Gerais, deliciosas com o café da manhã.