Você é convidado para jantar na casa de amigos franceses. Veja abaixo algumas regras básicas:

  • Esqueça os hábitos brasileiros e chegue, no máximo, com 15 minutos de atraso, nem um minuto a mais. Não chegue na hora porque assim você proporciona à dona de casa 15 minutos suplementares para os últimos preparativos. Mas se por alguma razão ultrapassar estes 15 minutos de politesse e for chegar com mais de 20 minutos de atraso, telefone. Explique seu problema, diga que vai chegar tal hora e insista para que a dona da casa sirva o jantar. Respeitando os convidados pontuais ela servirá o jantar sem você.
  • Se o jantar entre amigos é no restaurante você tem que chegar na hora exata.
Amigos conversam em um restaurante parisiense

Amigos conversam em um restaurante parisiense

  • As pessoas que convidam vão preparar com antecedência a disposição dos convidados na mesa. Regra número um, separar os casais. Você não vai a um encontro com amigos para ficar conversando com seu marido ou a sua namorada. À direita da dona da casa será colocado o homem convidado pela primeira vez, ou o homem mais idoso, ou o convidado de honra, ou o esposo da convidada de honra. À direita do dono da casa, mesma regra. A mulher convidada pela primeira vez…. À esquerda da dona da casa o convidado que vem logo após aquele que foi colocado à sua direita. E assim por diante.
  • As mulheres são servidas em primeiro lugar, começando da mais idosa ou da convidada de honra. Escolha que depende da sutileza das pessoas que recebem.
  • Os homens vão ficar atentos à noite toda vigiando o nível do vinho ou da água nas taças das suas vizinhas. Uma mulher nunca pega uma garrafa e se serve.
  • Se for um almoço você vai encontrar o seu guardanapo dobrado em cima do prato. No jantar ele estará dobrado à esquerda do prato. Nunca dentro das taças ou copos. O porta guardanapo só é utilizado em jantares familiares intimos. Não o desdobre inteiramente e coloque-o meio dobrado em cima dos joelhos. Após o jantar coloque-o sem dobrar à direita do seu prato.
  • Não corte a salada com sua faca. A dona da casa vai apresenta-la cortada ou rasgada, se necessário dobre-a, mas não utilize sua faca.
  • No aperitivo os donos da casa vão oferecer champanhe. Eles vão colocar água mineral com gás dentro de algumas taças para deixarem à vontade aqueles que não bebem álcool. O aperitivo vai durar no máximo 45 ou 50 minutos e o tira gosto será leve para não atrapalhar o apetite dos convidados.
  • Uma vez todos servidos, o gesto da dona da casa pegando os talheres indica aos outros que, enfim!, podemos comer.
  • Este é um grande momento, o prazer de estar em sociedade associado aos prazeres dos sentidos. Então, qualquer assunto polêmico é evitado. Nenhum francês vai, se dirigindo a mim dizer, Liná (na França eu me chamo obrigatoriamente Liná) perguntando: “vocês continuam pondo fogo na floresta amazônica?”.  Esta pergunta será feita, mas em outras circunstâncias.
  • Após a entrada, o prato principal, os queijos, a salada de alface e a sobremesa, o café e o digestivos serão tomados na sala. Esta última etapa vai durar outros 45, 50 minutos tempo necessário para você dizer: está tudo perfeito, mas acho que já está chegando na hora de irmos embora. Neste momento voce vai imperativamente continuar sentado e a conversa vai rolar ainda uns 15 minutos. Após este pré aviso, enfim, o jantar chegou no seu fim.
  • No dia seguinte você deve telefonar para aqueles que te convidaram e agradecer o momento maravilhoso que passou na casa deles, elogiar a qualidade de tudo que comeu e bebeu.

As regras da educação francesa são as mesmas que as nossas regras brasileiras. As elementares todos nós sabemos. O texto acima chama atenção para certos detalhes que não damos importância no Brasil ou que desconhecia, como por exemplo a interdição de cortar a salada com a faca. Eu nunca tinha ouvido falar nisto. Chegar com 15 minutos de atraso, também não conhecia. Eu sempre chegava na hora exata, muito orgulhosa da minha pontualidade.

Nós não temos este hábito sistemático de separar os casais e prever os lugares na mesa. Acabei reconhecendo que os franceses têm razão. Separando os íntimos a conversa se generaliza e a o ambiente fica mais harmonioso.