O metrô de Paris no cinema

Por Mariana Berutto

O metrô parisiense foi cenário de muitos filmes. Sempre me perguntei como era a produção desses filmes. Seria tudo um grande cenário de mentira ou os filmes se passam dentro dos metrôs parisienses de fato? Descobri a respota no ótimo blog Paris ZigZag.

É o seguinte: todas as estações e corredores do metrô parisiense estão disponíveis para filmagens. Mas apenas entre 2h e 5h30 da manhã, o que dificulta (muito!) a produção dos filmes com longas sequencias filmadas nos subterrâneos.

Como saída estratégica, existe uma estação fantasma que pode ser usada. Desativada desde 1939, essa estação pode ser alugada pelas as equipes de cinema e publicidade.

A locação fica dentro da estação Porte des Lilas e é idêntica às demais, com os dois cais de 75 metros de comprimento. Além de maior disponibilidade de horários, a grande vantagem é que as equipes podem customizá-la completamente: trocar as placas que nomeiam a estação, os cartazes publicitários e até mesmo utilizar vagões antigos, de propriedade da RATP.

Alguns dos filmes rodados na estação cenário: O fabuloso destino de Amélie Poulain; Julie e Julia; Paris, je t´aime; Um pequeno romance.

Para terminar, relembrem os corredores do metrô parisiense no clássico Subway, de Luc Besson com Isabelle Adjani e Christophe Lambert.

http://www.youtube.com/watch?v=l0HcXen5u7g

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

11 pitacos, participe desta conversa

  1. Cláudia Oiticica disse:

    Mariana, ótimo post. E amei a indicação do blog Paris ZigZag.

  2. Laura disse:

    Igor, o blog da Adriana Miller é otimo para tudo sobre Londres: drieverywhere.net

  3. Ricardo disse:

    Igor, acho que você quis dizer 50 linhas não é? Porque 50 estações SP tem. Mas estou de acordo, a abrangência está muito longe do ideal. Também usei o metrô de Paris e fiquei impressionado com a facilidade de deslocamento pela cidade.

  4. Igor disse:

    Matéria muito interessante!

    Só fui realmente conhecer e usar o metrô de Paris na minha 5a viagem à cidade, em agosto desse ano. Sempre costumo alugar carro, mas nessa última ocasião tive um problema com o cartão de crédito por isso não pude alugar o carro no momento que desembarquei no Charles de Gaulle.

    Então tive que passar 3 dias andando de metrô e ônibus, o que foi sensacional, pude sentir o vai-e-vem diário dos parisienses, realmente experimentei o “movimento pendular” da cidade. Agora posso dizer que realmente conheço Paris. Foi uma experiência muito interessante, não tive como não lembrar de alguns filmes que assisti.

    Pude constatar a eficiência desse sistema de metrô, excelente! Nunca tinha andado num metrô europeu. Se vai a qualquer lugar e de qualquer ponto da cidade! Ah se o metrô de São Paulo fosse tão abrangente assim! Mas para São Paulo ter a mesma proporção de cobertura do metrô parisiense, precisaríamos de cerca de 50 estações aqui na cidade!

    Por aí sentimos a eficácia do metrô de Paris! Fiquei maravilhado!

    Estarei novamente em Paris no fim do mês, e mesmo alugando carro, não deixarei de explorar mais lugares usando o metrô. Também irei à Inglaterra e vou aproveitar para explorar o metrô londrino. Já estive antes, mas não andei de metrô. Certamente me lembrarei do assustador filme “Um Lobisomem Americano em Londres”, rsrsrs!

    Abraços a todos!

  5. Beth disse:

    Mariana
    Sou fascinada pelo metrô de Paris!
    Ruim são as esdarias, risos…
    Mas ver no cinema, especialmente em filmes de época é o máximo!
    Todos sobem tão rápido e de forma tão elegante aquelas escadarias infernais, especialmente nos filmes da época da IIa. Guerra…
    Bjs.

  6. cham o leitor françês disse:

    O metrô é as “entranhas” de Paris, sim e também tem o cheiro delas. A RATP (Rede Autónoma de Transportes Parisienses), tenta sem êxito de camuflá-lo usando um perfume barato que misturado ao calor ambiente produze um “souvenir” olfativo inesquecível, né? héhéhé

  7. Madá disse:

    Muito bom, Mariana! Eu adoro esse filme do Luc Besson, foi um grande impacto na época para mim. Eu hj sou mais ônibus que metro, mas sem duvida esses trens fazem parte da cara de Paris, muito bem bolado. Rolou um video na internet sobre a construção das estações de metro tambem muito bacana.

  8. Suely disse:

    Mariana
    Interessante,legal que não é cenário.
    Toda esquina tem uma estação e como a gente anda por baixo nesses corredores,minhas pernas que o digam…

  9. Maria das Graças disse:

    Mariana, eu já tinha visto um vídeo sobre os locais de filmagem em Paris e Île-de-France, em junho/2011, no Espace Apprendre da TV5. E a estação de metrô eu não sabia qual era e nem quanto custava o dia de filmagem. Para ilustrar, segue este link que tem uma reportagem sobre as filmagens na estação com pedaços de diversos filmes feitos lá. http://wn.com/LE_METRO,_DECOR_DE_CINEMA

    Não é barato filmar lá (entre 15 e 17000 euros por dia) como também não é barato em outros monumentos.

  10. Laura disse:

    E o metrô em “Irreversible” tambem tem um papel fundamental

  11. eymard disse:

    Mariana, o metro de Paris faz parte da cidade. Sao estaçoes simples, mas que te levam para todos os lugares. Ha sempre uma por perto. Impossivel passar ao largo do cinema.

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.