Detalhes da Notre Dame de Paris

Na fachada oeste da catedral de Notre Dame de Paris, a vinte metros do solo, se encontra uma série de vinte e oito personagens representando os reis da Judéia antes de Cristo. Cada estátua mede 3.50 de altura.

Em 1793 , durante a Revolução Francesa, todas estas estátuas foram decapitadas . Os revolucionários confundiram os reis da Judéia com os reis da França. Mais tarde as cabeças  foram redesenhadas e reconstruidas.

Em 1977, durante reformas e construção de um banco na rue Chausée d’Antin – perto da Galeria Lafayette -  os operários descobriram 21 cabeças, as originais.

Hoje, estas cabeças podem ser vistas no Musée National du Moyen Âge de Cluny.


Fotos: Augusto Takaschima e família.

www.musee-moyenage.fr

Você pode comprar ingressos para visitar as torres da Notre Dame  aqui no conexão Paris, em nossa lojinha. Evite filas no local.

Leia também:

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

Veja Também

Exposição ‘Les Années 50′ no Museu da Moda de Paris

Paradis Latin, um dos mais tradicionais cabarés de Paris

Concertos de julho no Jardin du Luxembourg

65 pitacos, participe desta conversa

  1. Maria Lina Carvalho disse:

    E (ainda quanto à missa gregoriana aos domingos, na Notre-Dame) é só chegar na igreja e entrar, ou teria uma “lista de espera” algo assim? Sei que é meio absurdo perguntar isso, mas é que não queria perder por nada. rs

    • Lina disse:

      Maria Lina
      Chegue um pouco mais cedo, para conseguir lugar. Basta entrar. Tem missa gregoriana quase todos os domingos. Mas seria mais seguro se consultasse o site da Notre Dame. Você pode visitar Versailles em meio dia. Fica um pouco corrido, mas dá para fazer.

  2. Maria Lina Carvalho disse:

    Oi Lina, desculpe tantas perguntas. Todos os domingos tem missa gregoriana em Notre-Dame? Após a missa daria tempo de esticar até Versailles? Ou seria necessário um dia inteiro para aproveitar bem o castelo etc? Grata mais uma vez! E parabéns pela nova edição do Guia, o meu já chegou e adorei! Dia 9 de set, Paris! Lua de mel.

  3. João Gabriel Pessoa disse:

    Lina,
    estou iniciando meus estudos sobre a Revolução Francesa no Colégio Loyola, minha escola em BH, e vou utilizar este post.
    Obrigado

  4. Tatyana Mabel disse:

    Amigos do Conexão Paris,

    Quantos relatos maravilhosos! Terei o prazer de voltar à Paris em jan/2011 pela 2a vez. Levarei minha irmã que fará sua 1a viagem à Europa. Quando fui a 1a vez, passei quase 20 dias. Dessa vez, ficaremos apenas 5 dias e teremos a missão de “apresentar” Paris à minha irmã. Tá difícil fazer uma seleção e cortar coisas da lista. Mas, em se tratando de igrejas: quero conhecer a da St Germain (qndo fui tava em reforma); voltar à Notre Dame; e à Saint Chapelle (de tirar o fôlego!). Mais alguma dica?????

    KATYA,
    Tive uma sensação parecida com a sua na Basília de São Pedro-Vaticano. Ao entrar, fui direto p/ La Pietá e não conseguia mais sair de frente.

    Abraços

  5. SILVIA disse:

    Olá a todos!
    Acabei de chegar de Paris e adorei a catedral Notre Dame, é linda e impressiona quando o nosso olhar cai sobre ela pela primeira vez.
    Já agora gostaria de falar sobre uma igreja lindíssima em Saint Germain ,que se chama SANTA CLOTILDE, adorei os seus vitrais,para quem puder, não deixem de visitar porque vale muito a pena.
    Abraços

  6. Cristiane AM disse:

    Beth,

    nossa, deve ter sido fantástico! Não é a toa q Paul Claudel se converteu alí, na Notre Dame, ao entrar e ouvir as músicas… quem olhar para o chão verá a placa que assinala esse fato, gravado com letras de bronze…

  7. Beth disse:

    Cristane
    Obrigada!
    Eu já assisti uma Missa do Galo na Notre Dame realmente inesquecível.

  8. Cristiane AM disse:

    Elizabeth e Helena,

    Se quiserem ver a programação musical na Notre Dame: http://www.notredamedeparis.fr

    Dica: fui a um concerto em maio e achei que valeu à pena reservar ingressos via internet, a ClassicTic deixa uma área reservada bem lá na frente do altar, e como não tem cadeira numerada isso acaba sendo um conforto a mais e um stress a menos…

  9. Cristiane AM disse:

    Eymard,

    Eu, que nunca fui muito de “estudar” história, mas a-do-ro viajar para “ver” a história; assim acabo estudando antes, durante e depois da viagem, e qdo volto, nossa, aumenta meu interesse pela história do meu próprio país!

    Basta passear um pouco por lá, se perguntando o “porquê” das coisas (pq estes tímpanos foram destruídos? pq este mosteiro virou um museu? como estas peças vieram parar nesse museu? etc.), ler os folhetinhos de cada lugar com um pouquinho de atenção, e tanta história surge aos nossos olhos…

    Como disse um escritor brasileiro (guimarães rosa?): o que trazemos de uma viagem não são apenas as lembranças e belas paisagens , mas as respostas que encontramos para as nossas perguntas!

    Fui ao museu Cluny este ano especialmente para ver as “cabeças”… e depois a Cluny mesmo, na Borgonha, ver as ruínas da Igreja destruída na revolução. Impressiona e faz refletir…

    Parabéns pelo post Llina! Senpre informando, instigando e enriquecendo seus leitores….

  10. Montenegro disse:

    Cláudia Oiticica, merci!
    Musée Cluny = Metro Cluny, não dá pra errar

  11. Helena Bauerlein disse:

    Oi gente !
    Tenho trabalhado tanto que não tem dado para pitacar no aqui.
    Quando entro , fico com votade de ficar horas lendo tudo, e esqueço do dever !
    Amei esse post. É sempre um prazer ver, entrar, rezar em Notre Dame !
    Acho que a catedral de Reims, tanbém no estilo gótico, seja mais bonita.
    Mas não fica em Paris !
    Quando aí morei, o programa de domingo à tarde era ir aos concertos de música clássica, na igreja .
    Eles ainda acontecem, Lina ?

  12. Jose Mauricio disse:

    Mariana: Ninguém sabe quantos museus existem em Paris porque até acabar a contagem, já criaram mais museus…Brincadeirinha!!!
    Mas não se preocupe, não vai dar tempo de ver todos mesmo…

  13. Kika Mello disse:

    Cláudia Oiticica

    eu tive a mesmíssima sensação de estranheza ao ver a foto. Pensei: delirei? Não vi antes e estava ali o tempo todo?! Estarei louca? (rs)
    Enigma resolvido.

  14. Cláudia Oiticica disse:

    Ah!!, Lina. Ainda bem! Menos mal,rrss.

  15. Cláudia Oiticica disse:

    Montenegro,
    em Saint Germain, metrô Cluny.

  16. Cláudia Oiticica disse:

    Augusto,
    eu adorei a foto sua com os meninos, dando a exata proporção das cabeças. Eu estou impressionada porque só agora foi que notei ela.

    Lina,
    essa foto estava desde o começo???

  17. Montenegro disse:

    O Museu Cluny fica na Place Paul Painlevé.

    Onde fica essa praça? Alguma referência? Metrô?

    Obrigado!

  18. Armando Antonio Xavier disse:

    Nossa essas cabeças são sinistras!

  19. eymard disse:

    LuciaC, vc me fez rever fotos pois tinha certeza que havia uma de Saint Denis decapitado com a cabeça na mao. Adorei rever as minhas fotos, e la estava ela.
    Augusto: o cloisters é um museu que vale a pena visitar. Tambem parece que nao estamos em NY.

  20. Mariana disse:

    Alguem sabe quantos museus existem na cidade de Paris?

  21. Valéria disse:

    Lina
    tem algum show no final de dezembro? entre dia 26 e 31

  22. Karina disse:

    Maria Lina, estou de volta de minha visita a Paris!!! gostaria de transmitir minhas impressões tb, mas n encontrei endereço de email na página. Para onde envio?

    =))

  23. Augusto disse:

    É sempre um prazer contribuir com o Conexão Paris. O problema é sempre querer voltar a Paris após uma leitura do blog. Para conhecer outros ares em março do ano que vem vou a Nova York. Uma das visitas programadas é o museu de Cloisters especializado também na idade média. Junto com o museu de Cluny é onde podemos encontrar um conjunto de tapeçaria medieval com o unicórnio como tema. É um pedaço da Europa na América.
    O museu de Cluny é realmente fantástico. Nele há uma área onde páginas de livros com centenas de anos estão envidraçadas. Folheando-as temos a sensação de entrar em contato com a base do pensamento ocidental. Este mesmo sentimento permeia a visita do restante do museu. Indispensável para quem vai a Paris.
    Abçs

  24. Sueli OVB disse:

    LUCIA C

    Acho que toda a sedução da Notre Dame de Paris está nos arcobotantes.
    Eu fico alucinada com a vista que você citou. Adoro ver a Notre Dame lá do Instutut du Monde Arabe e do Quai de la Tournelle.
    Ah, gosto de vê-la de todos os ângulos!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Beijo

  25. Sueli OVB disse:

    KATYA LEITZKE,

    Se eu me arrepiei toda e chorei daqui, lendo o seu relato, imagino a emoção que você sentiu!
    Apesar de ser apaixonada pela Notre Dame e não haver me manifestado até agorai, não resisti ao seu comentário e ao do Marcello Brito.
    Realmente existem outras catedrais góticas pela França muito mais bonitas que a Notre Dame de Paris. Mas elas não estão em Paris, na Île de la Cité, no centro de onde tudo começou; não oferecem aquela exuberante vista; não estão envolvidas em tantos mistérios…
    Para mim a Notre Dame é o cartão postal de Paris. Vê-la todos os dias, de vários angulos, quase que me obriga a ficar sempre perto dela.
    As cabeças dos reis da Judéia foram uma das primeiras coisas que vi em Paris, pois na contra mão de todo turista o Musée de Cluny foi o que primeiro visitei.
    Espetáculo!

  26. Katya Leitzke disse:

    Jorge,
    Pena não ter sido o dia em que eu estava lá.
    Mas assisti uma cena que me levou as lágrimas.
    Estávamos em frente a igreja fazendo fotos qdo o sino começou a tocar a hora cheia. Segundos depois, enquanto o sino tocava, escutei um hino de igreja sendo cantado por duas vozes fraquinhas. Me virei, e ví duas senhoras bastante idosas paradas em meio as pessoas, sem se importar com mais nada, cantando devotadamente, viradas de frente para a igreja. A expressão no rosto delas era de tamanha gratidão e serenidade que quando me dei conta estava chorando, mto emocionada pela cena. Qdo o sino parou de tocar, elas terminaram o hino, fizeram o sinal da Cruz e seguiram seu caminho de braços dados sem saber o bem que haviam me feito aquele dia.

  27. Marcello Brito disse:

    Foi ele que recolocou o imaginario da catedral de volta a vida de Paris
    Violet le duc foi o arquiteto responsavel pela restauracao e o que vemos hoje ‘e mais violet do que o traco original.
    As famosas gargulas nao existiam e sao invencao de violet le duc, bem ao gosto
    Do neo gotico e do sublime de em vogana paris de fim de seculo

  28. Marcello Brito disse:

    Se hoje podemos admirar a notre dame devemos agradecer a dois nomes:
    Victor Hugo e Violet Le Duc.
    A igreja estava destruida e abandonada apos a revolucao e sua demolicao foi ate aventada
    Foi victor hugo que liderou um movimento para sua recuperacao e restauro. Foi ele que recoloc

  29. Jose Mauricio disse:

    Estou com os arcobotantes e não abro!!! Além de bonitos, foram eles que permitiram, muito antes das estruturas metálicas e do concreto armado, que as construções(principalmente igrejas) atingissem alturas incríveis para a época. Eles distribuem as forças(peso) da construção e formam uma estrutura externa à nave da catedral.

  30. Adriana
    Tudo bem. Vou te dar um crédito…

    Beth
    Quando entrei na Catedral de Chartres fiquei sem ar… é o chef d’oeuvre
    do gótico.

    Katya
    Os bancos são retirados apenas uma vez por semana. Por sorte, quando visitei a Catedral o labirinto estava liberado. Apesar de não ser católico segui o caminho. As pessoas tiram os sapatos para caminhar ali e rezam muito. É um momento fantástico.

    Cláudia Oiticica
    Logo você! Por essa não esperava. Mas tb vou te dar um crédito, mas não demore..rs

  31. Elisabeth Moreira Lima disse:

    Olá Lina e todos os amigos do blog!
    Chegarei a Paris dia 31 Ago e estou contando cada dia. É a primeira vez que irei a esta cidade de sonhos, e sonho com ela há muitos anos.
    As informações dadas por vocês valem mais que um guia de viagem. Maravilhosas.
    Obrigada a todos. Graças a vocês minha viagem será muito mais rica de detalhes.
    Beijos a todos e aqui vou eu Paris!!!
    Beth Lima.

  32. LuciaC disse:

    Acho belissimo, Beth!
    Concordo.
    XXX

  33. Beth disse:

    LuciaC
    Finalmente encontrei alguém que gosta dos arcobotantes da Notre Dame!
    Acho esta visão muito mais bonita do que a frontal!
    Abs.

  34. LuciaC disse:

    No parvis, olhando de frente para a catedral, dentre todos estes detalhes, todas esculturas de santos, quimeras, anjos, gargulas e a rosacea imponente da fachada.
    Atentem para o portal da Virgem, aa esquerda, na ala dos santos, la’ esta Saint Denis decapitado segurando na mao a propria cabeca!
    A catedral de Notre Dame e’ o coracao de Paris.
    Sou encantada com a visao dos arcobotantes da Place Jean XXIII e do Flore en Isle.
    Adorei, Lina.

  35. Lina, realmente a beleza desta igreja é algo impressionante. Foram dois séculos de trabalho de batalhões de arquitetos e artesãos medievais após o lançamento de sua pedra fundamental, em 1163. Foi lá que aconteceu a coroaçao de Napoleao Bonaparte em 1804 e o funeral de Charles de Gaulle, em 1970. É la que está a estátua da Virgem com o Menino Jesus, do século 14, que é conhecida como Notre-Dame de Paris, ou Nossa Senhora de Paris! Acompanhar uma missa com canto gregoriano, sendo finalizada com o gigantesco orgáo que está em seu interior, nao tem preço! Obrigada pelas lindas lembranças, Lina!

  36. Andréa disse:

    Vi essas cabeças no Musée de Cluny. A história é incrível, elas foram usadas como entulho na construção da casa de um ricaço! Há outras peças incríveis lá, como armaduras e vitrais originais da Idade Média. Além da tapeçaria “A dama e o unicórnio”. Imperdível.

  37. Beth disse:

    Claudia
    O Jorge sabe das coisas, risos.
    Por outro lado, eu também sinto falta do tempo em que dava para entrar na Notre Dame de Paris com tranquilidade. Aliás, assisti uma Missa do Galo lá simplesmente inesquecível! Mas isso foi há muito tempo…

  38. Cláudia Oiticica disse:

    Essa história das cabeças encontradas, como tantas outras descobertas do gênero sempre me fascinaram.
    Adriana, também acho imperdoável eu não conhecer o Museu de Cluny. Mais uma para levar o “pito” do Jorge,rrss.
    Eymard, hoje em dia, infelizmente, tudo está muito cheio. Bons tempos aqueles em que se resolvia dar uma entradinha despretensiosa em Notre Dame, só porque estava passando pela frente.

  39. Beth disse:

    Fabiana – BEE
    São dua s catedrais diferentes, a de Chartres e a de Rouen. E
    tem muitas outras lindas igrejas/catedrais góticas na França. Eu também gosto muito das catedrais góticas alemãs, especialmente as de Colônia e Regensburg.
    Abs.

  40. eymard disse:

    Essa historia é mesmo incrivel. A catedral, na revoluçao francesa, transformou-se em “templo da razao”. Lembramos sempre dos ideais de liberdade, igualdade e fraternidade, mas nos esquecemos do terror. Chegamos em Chartres e nao havia uma viva alma na igreja. No entanto, havia um jovem tocando um orgao que preenchia cada canto da igreja. Ficamos lá admirando e ouvindo aquela musica. Totalmente diferente da N. Dame. Sempre cheia e movimentada.

  41. Fabiana - BEE disse:

    A Notre Dame de Paris é linda mesmo!! Adoro o jardim dela também..fico dando voltas e voltas e sempre acho algo novo que não tinha visto ainda..tem o ponto zero de Paris por ali também..

    Não conheço a catedral de Chartres..é a retratada por Monet localizada em Rouen?

    Conheço pouco a Europa, mas outras catedrais que me encantaram foram a de Bath (UK, a luz que emana é magnífica), a de Bruges (tem muita informação dentro..tanta coisa..mas a mistura no final encanta, infelizmente a fachada está em manutenção..não pude ver muito..) e uma impressionante foi a de Strasbourg..a parte externa me deixou arrepiada e qdo entrei e vi o relógio astrológico..pirei..

    abs!!

  42. Katya Leitzke disse:

    “tirem” e não “trem”!

  43. Katya Leitzke disse:

    Jorge,
    Tem razão. A catedral de Chartres é incrível, com seu labirinto de pedra que servia para peregrinação simbólica a Jerusalém, daqueles que não tinham dinheiro para ir ate a cidade santa. Sua história toda e o que representa na história da França, é sensacional. Mas estivemos lá em Outubro passado, e ela está precisando urgente de uma boa restauração, e de que trem os bancos de cima do labirinto!!!

Próximos 15 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.