O que ver em Reims (terra do champagne)

Foto: entrada das caves do champagne Pommery

Os artigos do blog sobre Reims falam de champagne, de caves, de como ir da estação até as caves da Pommery, da Veuve Cliquot e pronto.

Nem uma palavra sobre a Catedral e o Palácio Tau.

Então, vamos lá. Quando vocês forem a Reims (conhecer as caves e beber champagne), reservem um tempo para conhecerem a Catedral. Bela construção, classificada Patrimônio Mundial pela Unesco, com um importante conjunto de vitrais do século XIII.

Visitem também a residência dos arcebispos de Reims, o Palais du Tau. Reconstruído por Luiz XIV, conserva até hoje a capela e algumas salas góticas  do século XIII.

Fotos: Hugo de Carvalho.

www.cathedrale-reims.com

www.tourisme.monuments nationaux.fr

Publicidade

O conteúdo deste post foi decidido pela equipe editorial do Conexão Paris, tendo como critério a relevância do assunto para nossos leitores, não havendo nenhum vínculo comercial com qualquer empresa ou serviço citado no texto. Não recebemos qualquer tipo de remuneração pela escrita e publicação deste texto. Conheça a política de remuneração do Conexão Paris.

54 pitacos, participe desta conversa

  1. […] Dia 10 de julho o Tour passará pela Palais de Tau na cidade de Reims, capital do […]

  2. Ricardo Mendes disse:

    Boa Tarde Lina,
    Inicialmente, parabéns pelo blog, que nos trás sempre ótimas e preciosas dicas.
    Se eu não estou enganado, em algum dos seus posts, eu vi a dica de um taxista português na região de Reims(Champagne).
    Você realmente o indica? E neste caso, poderia passar o contato?
    Grato.

    • Lina disse:

      Ricardo
      Eu realmente fui contatada por um taxista português em Reims, mas não estabelecemos parceria. Não o conheci e perdi o contato. Vou procurar no blog, mas visto o volume de informações não sei se encontrarei. Se achar te respondo aqui.

  3. Tatiana disse:

    Quando fui a Paris em abril nao deu tempo de ir a Reims. Ja marquei minha volta a Franca p ano que vem em abril. Com tanta antecedencia vai dar p planejar melhor. Mas sao tantas caves que fica dificil escolher. Como escolher? Alguma preferencia pessoal. Gostei da informacao de visita em portugues da Pommery. Essa com certeza entrou p a lista.

  4. Beth disse:

    Renato
    O Smart é um carro para cidade, na estrada não é essas coisas. Eu alugo carro da Herz.

  5. Renato disse:

    Pessoal, estou indo para Paria agora em abril, e pensei em alugar uma motocicleta para conhecer Reims e as caves. Mas pelo frio desta época, pensei em alugar um Smart. Alguém sabe como realizar esta locação, alguma locadora?
    É necessário pré-agendar as visitas às caves? Quanto tempo em média duram estas visitas?
    Abraço a todos

    • conexaoparis disse:

      Renato
      É necessário agendar as visitas por telefone. Elas duram 1.30h.
      Smart: procure junto às locadores. Eu gosto da Europcar.

  6. Luciana Nunes disse:

    Bom dia!

    Após chegar na estação de Reims, como faço para ir até a Catedral e da Catedral até a Veuve Clicquot? Vou chegar por volta das 10 horas e a minha degustação está marcada para as 16h e o meu trêm de volta será as 21. O que faço antes e depois dessa degustação?

    Obrigada pela ajuda.

    Luciana

  7. Soraya disse:

    Lina e colegas do Conexão

    Estou em dúvida se compro as passagens para Reims com antecedência, aqui no Brasil. Ou se deixo para comprar no dia mesmo.
    Já agendei a visita às caves e estou com receio de não encontrar as passagens na hora.

    Mais uma informação: na Pommery existe visita em Português! Mandei um email para lá e recebi a resposta de uma portuguesa muito simpática.

  8. Danielle disse:

    Gente,
    Como que faço para fazer a reserva para visitar as caves em Reims? Não consegui encontrar os sites que a Claudia citou…
    Outra coisa: estamos indo pra Paris agora em outubro; sei que já é início de outono, mas será que preciso levar muita roupa de frio?
    Obrigada!

  9. Claudia disse:

    A todos que contribuem para este excelente blog, gostaria de agradecer pelas dicas de Reims, tive o prazer de estar lá na semana passada e com certeza sem as dicas não teria aproveitado tanto.

    Sobre as reservas nas caves,consegui agendar pela internet visita na Mumm e Veuve-Cliquot, ambas visitas muito interessantes e com o locutor com excelente inglês.O único problema é que achei a degustação bem pequena nas duas, só uma taça de champanhe.

    Obs:Andar TGV é um máximo também.

  10. Maria das Graças disse:

    Obrigada Beth. Como ficarei em Paris durante o próximo mês de junho lá decidirei se indo a Reims pernoitarei lá ou não. Darei uma olhada no Guia Relais & Chateaux.

  11. Beth disse:

    Maria das Graças
    Quando eu estive no Boyer “Les Crayères” o preço ainda era calculado em U$Dollar, fase pré-Euro e consequentemente mais barato. Mas através do guia Relais & Chateaux dá para encontrar hotéis muito agradáveis e com preços razoáveis no interior da França e Europa.
    Abs.

  12. Sheila disse:

    Lina,
    Estou em Paris com esse tempo fechado e estou querendo fugir da chuva. Além de Reims, Bruges e Strasbourg, que também parecem estar com tempo ruim, o que vc sugere para passeio de um dia com trem ra’pido?
    Um abraço,
    Sheila

  13. Luciana T disse:

    a Tattinger foi muto mais simpática que a Clicquot , e me pareceu menos comercial, menos maquiada, menos marketing, etc… muito mais autêntica !!!. A cave é maravilhosa, em galerias de pedras que datam da época do império romano, um charme !!! lá dentro a temperatura é muito mais baixa , vale levar um casaco. A catedral é maravilhosa e encerrei o dia com uma refeição no Café du Palais, bebendo champagne Tattinger, claro !!! Maria Lina, vou mandar fotos das galerias.
    Sou leitora assídua do seu blog, que adoro !!!!
    Bjos para todos.

  14. Valéria V. disse:

    Oi Lina!
    Temos novidades… a meteorologia diária!
    O Hugo de Carvalho tem razão, afinal esta catedral é história pura, afinal lá era onde se coroavam os reis da França…ela é linda…

  15. conexaoparis disse:

    Helio
    Mas melhor entrar nos sites das caves e verificar. De todas as maneiras, as visitas devem ser marcadas. Nos sites ou por telefone.

Próximos 20 comentários Aguarde, carregando novos comentários

Participe e deixe seu comentário

Seu comentário pode demorar alguns minutos para aparecer no blog.